Quinta-feira | 16 de Setembro de 2021 19:10
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Saúde

Paraná recebe 303 mil vacinas contra a Covid-19 nesta segunda-feira

Os imunizantes fazem parte da 50ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde e são destinados integralmente à aplicação da D1. As doses desembarcam no Aeroporto Afonso Pena em três voos, a partir das 13h55

O Ministério da Saúde confirmou o envio de 303.030 vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech nesta segunda-feira (13) ao Paraná. Os imunizantes fazem parte da 50ª pauta de distribuição e são destinados integralmente à aplicação de primeiras doses (D1).

Segundo o governo federal, serão três envios. As doses começam a desembarcar no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 13h55 no voo AD 4830. Em seguida, o voo G3 1106 deve pousar às 14h35 e, por último, às 15h30, o voo LA 4791 finaliza a carga destinada ao Estado.

Do aeroporto, as doses seguem para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) onde passarão por conferência e armazenamento até que sejam descentralizadas para as 22 Regionais de Saúde. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) aguarda a divulgação do Informe Técnico referente a esta remessa para iniciar o processo de distribuição.

O Paraná não recebe um número tão grande de vacinas destinadas exclusivamente à D1 há, pelo menos, uma semana, devido à necessidade de doses para completar o esquema vacinal (D2), principalmente de imunizantes da Pfizer e AstraZeneca, que possuem intervalo de 12 semanas entre as doses. Com este prazo perto de vencer, o Ministério da Saúde tem cumprido com o cronograma e enviado vacinas em tempo hábil para garantir a imunização dos paranaenses.

De acordo com os dados do Vacinômetro nacional, o Paraná já aplicou 11.729.836 doses, sendo 7.673.102 D1, 321.649 doses únicas (DU) e 3.735.085 D2. Entre D1 e DU, o Estado já atingiu 91,6% da população adulta, estimada em 8.720.953 pessoas com ao menos uma dose. Já considerando D2 e DU, 46,5% dos paranaenses com mais de 18 anos estão completamente imunizados com a doença.