Sábado | 17 de Abril de 2021 00:26
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Geral

Capela do Rocio será aberta nesta quinta-feira

Um espaço de gratidão e celebração, assim como de acolhimento a quem passa por tantos momentos de dor.

Um espaço de gratidão e celebração, assim como de acolhimento a quem passa por tantos momentos de dor. Essas são algumas das propostas que tornaram a Capela do Rocio uma realidade. Com construção finalizada desde o ano passado, a inauguração vem sendo adiada devido à pandemia, mas o espaço estará aberto aos frequentadores do Hospital a partir desta quinta-feira (01).

“É uma forma de aliviar a angústia e a dor das pessoas que sofrem espiritualmente. Assim como o leito é importante, ter um espaço onde essas pessoas possam se ajoelhar e chorar também é. Lugar simbólico de acolhimento espiritual e de gratidão para tantos. Então estamos proporcionando isso”, declara a capelã do hospital, Érika Checan.

É um espaço de paz, feito com elementos rústicos, como as pedras, e também com belos vitrais. O prédio está instalado na área externa do hospital em meio à floresta preservada, sendo também um refúgio dos profissionais em tempos de tanta pressão. Tem capacidade para 40 pessoas sentadas, mas devido ao decreto vigente não está permitida essa quantidade. No dia a dia estão permitidas cinco pessoas.
Com o apoio de dezenas de pessoas, amigos da Elo Capelania, envolvidas e incentivadas pela campanha Sons que Acolhem, que mobilizou vários músicos, ministros de louvor, musicoterapeutas e maestros, a capela recebeu um lindo presente: um piano. Fruto de mobilização da própria capelania, uma doação da PIB Curitiba e uma arrecadação de fundos solidária permitiu a aquisição do instrumento que já está instalado.

Érika conta que a ideia de construir uma capela surgiu com o Dr. Luiz Ernesto e o Dr. Carlos Muller desde o projeto do hospital, porque espiritualidade é um valor do Hospital do Rocio e que tem sido vivenciado pela Capelania junto aos pacientes e corpo médico, assim como aos colaboradores.

A capela estará aberta diariamente das 7h às 17h. Érika esclarece que as Igrejas parceiras estarão lá alguns dias da semana para fazer acolhimento presencial, com horários a serem definidos. As cerimônias também serão transmitidas internamente no canal 11 nas TVs internas do Rocio e em alguns momentos via redes sociais.

Além deste importante marco, Érika ressalta a linda ação de diversas igrejas e pessoas que têm presenteado os profissionais da saúde com cartas, doces, vídeos motivacionais e muita oração. Mais recentemente alguns tem ido à frente do hospital para orar. “Um momento muito lindo”, declara, comentando que isso acontece geralmente à noite ou finais de semana. Um momento de oração aos pacientes do hospital e também de cantos, feito de forma espontânea.

Vitrais
A criação é de Ronam Bonfim. Segundo ele, “a ilustração aplicada nos vitrais, muito mais que um mero item decorativo e estético, tem a humilde intenção de aproximar aquele que com angústia busca por respostas, criar um ambiente agradável, de concentração, meditação, desviando de distrações do mundo ao redor e deixando que o papel que cabe apenas ao espírito santo possa agir e acalentar aqueles que passam por momento de aflições”.
A arte busca ser atemporal em estilo e técnica. “O tema escolhido ilustra a presença da divina trindade, o espírito santo em forma de pomba, o plano de Deus com a vida de Jesus com seu cuidado direto e pessoal a cada um, na atenção aos pequenos, como pastor de ovelhas e protetor, ao sacrífio na cruz e a mão estendida em resgate e salvação daqueles que estão em aflição por circuntância da vida e do pecado”, explica.

Capelania
O serviço de Capelania do Hospital é um trabalho voluntário realizado pela Elo Capelania que desde 2015 tem realizado o acolhimento espiritual de pacientes, familiares e colaboradores do hospital. Cerca de 400 voluntários já participaram e 30 igrejas são parceiras, permitindo um quadro de cerca de 200 voluntários fora da pandemia, empenhados em seis programas que dão vida a aproximadamente 30 projetos focados em proporcionar aos que estão no ambiente da saúde uma experiência de acolhimento em momentos de fragilidade.

Desde o início da pandemia mais de dois mil pacientes, familiares e cerca de mil profissionais já foram atendidos pela Elo Capelania. Seguindo o compromisso do cuidado integral na saúde, a Capelania resignificou a sua atuação para o modo remoto, proporcionando que desde o primeiro contato via whats 41.99201.0755, visitas da capelã sejam agendadas, o nome do paciente seja encaminhado ao grupo de oração e acompanhamentos sejam realizados por telefone pelos voluntários no plantão pastoral.