Quinta-feira | 16 de Setembro de 2021 19:21
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Opinião

O inverno impacta na produção de alimentos e na sociedade em geral

O frio está se mostrando extremamente intenso e, embora seja natural da estação, há motivos para alerta.

O frio está se mostrando extremamente intenso e, embora seja natural da estação, há motivos para alerta. A preocupação se estende a questões relacionadas à produção de alimentos, principalmente. Nas lavouras é preciso proteger as plantações o que ainda não está no ponto para ser colhido, sob pena de perder grande parte de uma produção em decorrência das geadas intensas da época.

Além da cobertura, que é a cena que mais vem à mente de quem não está vivenciando a agricultura na prática, outros investimentos como a nebulização, nutrição, irrigação são necessários neste momento para evitar o congelamento das estruturas das plantas. Para que eles aconteçam é importante um investimento prévio nas lavouras, uma preparação do agricultor, visto que são equipamentos de valor mais alto. Os investimentos em insumos agrícolas também são necessários, estes influenciados diretamente pelo dólar, que está com cotações bastante altas.

Sem essa proteção e investimento em equipamentos no campo, há situações em que os agricultores chegam a inviabilizar a exportação e prejudicar investimentos previstos no campo por conta das grandes perdas causadas pelas geadas intensas e também pela seca, característica do inverno e que há muitos meses assola o Paraná de maneira mais intensa. Além disso, para o consumidor final, o preço se mostra bem mais elevado na hora de adquirir os produtos essenciais para uma alimentação equilibrada.

Outras regiões sinalizaram preocupação também com lavouras de cana-de-açúcar e café, estes dois que somados com as perdas vindas da estiagem podem chegar a casa dos bilhões. Alguns produzem insumos essenciais para a alimentação de animais, que consomem além do pasto, cereais como o milho e a soja, o que impacta também na pecuária e preço das carnes. De maneira geral, se houver uma safra deficitária, há chances de o país depender de importações, o que eleva ainda mais o preço de produtos derivados. Para compensar, pelo menos um pouco, será importante ter uma boa safra de verão.

Também destacamos todo o impacto social que as grandes ondas de frio causam, prejudicando a saúde de pessoas em situação de rua, animais abandonados e pessoas com poder aquisitivo menor, que não têm como investir em cobertores e agasalhos de qualidade para garantir aquecimento. Como é algo que foge ao controle de qualquer um de nós, cabe a todos ajudar o próximo doando agasalhos, cobertores e contribuindo da maneira que conseguimos para garantir um inverno mais confortável para quem realmente sofre em dias como estes.