Quinta-feira às 25 de Julho de 2024 às 04:27:01
Geral

Greve dos Institutos Federais chega ao fim e aulas retornarão após férias de julho

Chegou ao fim o período de greve dos Institutos Federais em todo o Brasil.

Greve dos Institutos Federais chega ao  fim e aulas retornarão após férias de julho

Chegou ao fim o período de greve dos Institutos Federais em todo o Brasil. Por mais de 60 dias, desde a declaração de greve proferida oficialmente em 01 de maio, com a suspensão do calendário acadêmico, trabalhadores dos setores administrativo e professores reivindicaram melhorias salariais. Vale lembrar que desde 25 de março havia movimentação de trabalhadores em favor da paralisação.

Segundo informações publicadas pelo Instituto Federal do Paraná, em site oficial, os acordos foram assinados ainda no dia 27 de junho, entre o Governo Federal e os sindicatos nacionais que representam docentes e técnicos administrativos em Educação da Rede Federal de Ensino. As assinaturas eram elementos condicionantes para que os servidores em greve na Rede Federal retornassem às atividades. A greve foi oficialmente finalizada em 28 de junho, após realização de assembleia.

A Folha de Campo Largo conversou com o diretor-geral do IFPR Campus Campo Largo, Gismar Schilive de Souza, e com a chefe de gabinete, Cristiane Milliorin, que elucidaram um pouco da questão do fim da greve e retorno das atividades. Explicam que o calendário já tinha previsto o período de férias entre os dias 08 e 23 de julho, o que foi respeitado pela entidade, visto que havia estudantes com viagens e outras programações já previstas.

Uma minuta com o novo calendário já foi elaborada pela equipe, mas ainda é necessário que seja aprovado de maneira oficial pela reitoria do Instituto Federal do Paraná para que seja divulgado. Nesta semana, desde o dia 01 de julho, reuniões estão sendo realizadas visando o planejamento e organização dos profissionais. Nesta quinta-feira (04) e sexta-feira (05), os profissionais passam por uma formação pedagógica. A expectativa é que esteja tudo ajustado e o calendário oficialmente aprovado para o retorno dos estudantes dia 23 de julho.

O próprio IFPR divulgou em nota que “as reposições dos dias letivos parados serão negociadas caso a caso em cada um dos campi do Instituto, preservando-se a autonomia dos calendários locais e garantindo, dessa forma, que cada campus possa adequar o número de dias a serem trabalhados no calendário de reposição de forma compatível com o calendário civil”.

Gismar e Cristiane enfatizam que houve uma preocupação em organizar o calendário de reposições de tal maneira que os estudantes não sejam prejudicados, especialmente aqueles que cursam o Ensino Médio e necessitam do diploma de conclusão para cursar o nível superior. A intenção é que as aulas sejam repostas até janeiro ou fevereiro do próximo ano. À princípio, haverão sábados letivos, porém não ainda não há confirmação se as aulas serão repostas de maneira presencial ou on-line.

Frisam que as decisões foram tomadas em conjunto com o Grêmio Estudantil da instituição, que aprovou as medidas. Haverá uma reunião de pais e responsáveis com a equipe pedagógica assim que retornarem às aulas, após o período de férias, onde tudo será esclarecido e as famílias e estudantes poderão tirar dúvidas.