Domingo às 03 de Julho de 2022 às 08:40:11
EM CAMPO LARGO 12º | 25º
Opinião

Não pode vacilar, tem que vacinar!

Já dizia uma antiga campanha de vacinação infantil: “Não pode vacilar, tem que vacinar”.

Não pode vacilar, tem que vacinar!

Já dizia uma antiga campanha de vacinação infantil: “Não pode vacilar, tem que vacinar”. Essa é uma frase válida para todas as fases da vida. Por isso, estamos aqui para incentivar que você, leitor, e sua família participem do Dia D da Vacinação que acontece neste sábado. É a chance de mobilizar todo mundo e atualizar a caderneta de vacinação.

Estamos vivendo a época do outono e logo entraremos no inverno, momento do ano em que os casos de doenças respiratórias acabam se tornando mais frequentes em todas as faixas etárias. Quando o corpo está com uma boa imunidade e já criou anticorpos para lutar contra a doença tudo se torna mais fácil, sendo possível atravessar uma possível infecção com mais facilidade e retornando à rotina rapidamente, diminuindo a chance de acontecerem complicações e internamentos.

Quem acompanha as notícias, infelizmente, pode ver nesta semana que os leitos no Paraná estão sendo ocupados de maneira rápida com os casos crescentes de Covid-19 e outras condições respiratórias. Inclusive, o Hospital do Trabalhador teve sua UTI com 100% de lotação há alguns dias. Foi necessário reabrir leitos, hoje destinados a pessoas com problemas respitórios.

Durante a sessão da Câmara em que teve participação da secretária de Saúde, Danielle Fedalto, na última segunda-feira (05), ela abordou justamente essa temática. Há uma certa dificuldade em conseguir vagas para transferência e por vezes o paciente acaba internado na própria Unidade Básica de Saúde; apresentando melhora,  recebe a alta, tamanha é a disputa na Central Reguladora de Leitos, que é válida para em nossa Macrorregião para a capital Curitiba e para as cidades da Região Metropolitana.

Ainda estamos vivendo a pandemia, pois existem casos ativos da doença e inclusive com óbitos. A nível estadual, do dia 07 para o dia 08 foram registrados mais de três mil casos novos e duas mortes. Durante esta época de mais casos ativos voltaram a recomendação para o uso da máscara em locais onde se tenha aglomeração - embora a melhor saída seja evitar estes locais -, uso de álcool em gel e distanciamento social. Quando estamos vacinados não somos impedidos de pegar a Covid-19 ou a gripe, mas os sintomas tornam-se mais leves e a recuperação breve.

Há meios também de a pessoa fortalecer a sua saúde com atitudes simples. Embora em dias mais frios a preferência seja por alimentos mais pesados, é de extrema importância continuar consumindo frutas, verduras e legumes e ingerindo água, principalmente se apresentar algum sintoma ou doença diagnosticada. Abra a casa e deixe o ar circular. Pratique uma atividade física de sua preferência e sempre que puder tome banhos de sol - com a devida exposição. Mantenha as horas de sono equilibradas e cuide da sua saúde mental. Mantenha suas vacinas em dia, não se automedique e busque tratamento médico sempre que necessário. Ajude crianças e idosos a manterem os mesmos bons hábitos para manter sua família saudável e feliz também no inverno.