Sexta-feira | 16 de Abril de 2021 23:36
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Opinião

Na alegria ou na tribulação, Deus é o conforto e a confiança

 “O Senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nEle”, Naum 01:07

Estamos vivendo mais uma Semana Santa em meio à tribulação de um mundo mais caótico do que ele costuma ser. Um momento em que, de maneira geral e para um país que é em grande parte cristão, de várias vertentes religiosas – o que, diga-se de passagem, é maravilhoso – precisa conviver com o peso de uma desesperança. Problemas de saúde, que vão muito além da Covid-19 estão atingindo milhares de pessoas causados pelo caos no Sistema de Saúde; a fome que assola o Brasil ainda mais hoje; o desemprego, que preocupa os chefes de família, que por muitas noites passam em claro pensando o que vão servir aos seus filhos no dia seguinte.

Às vezes, nós, dentro da nossa perspectiva de cristãos, podemos olhar para o céu e pensar em um momento de desespero: “Senhor, porque me desamparou? Por que tanto desespero?”. Desde que o pecado entrou no mundo, por meio de Adão e Eva – aos cristãos que assim creem -, nós estamos sujeitos a passar por angústias, porque somos concebidos nele e muitas vezes cometemos erros mesmo involuntariamente. Cabe a nós a confissão diária, e praticamente simultânea com Deus, como a recomendação do verso “orar sem cessar”, para que tenhamos uma vida consagrada.

Isso nos fará imunes às mazelas deste mundo? Não, mas Deus nos dá um conforto muito grande mediante a Sua palavra e comunhão diária. No livro de Naum, capítulo 1, versículo 7, por exemplo, escrito pelo próprio profeta e inspirado por Deus, traz a seguinte mensagem: “O Senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nEle”.

Deus nos dá o livre arbítrio das nossas ações, Ele não interfere nas ações humanas, mas dá conforto quando necessário aos que buscam a sua ajuda e colo aos que atravessam por adversidades. Ele protege e cura pessoas quando é da Sua vontade, pois somente Ele consegue ver do início ao fim, muito além dos olhos humanos, o que é o melhor para cada um. Nós podemos não entender Suas decisões hoje, alguns até questionam Deus, mas jamais poderão dizer que Ele não agiu com amor e justiça. Como não confiar em um Senhor que se entregou na cruz para morrer em nosso lugar, para que tenhamos a vida eterna?

Não tem sido fácil atravessar mais um ano desta forma. Mesmo para nós, na posição de comunicadores, não é fácil levar notícias sobre fechamento de comércio, mortes, crimes e outras situações delicadas. Mas se está difícil enxergar esperança na vida nesta Terra, que então possamos refletir e, quem sabe, desprender tempo em leituras mais edificantes e menos tempo em coisas seculares, que irão ajudá-lo a ter uma visão mais ampla e mais otimista das coisas. Se você for cristão, ore, reze e leia a Bíblia. Aqui vale a frase “pés na terra e olhos no céu”.