Quinta-feira | 20 de Janeiro de 2022 22:54
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Geral

Show da dupla Bruninho e Davi é adiado por conta de aumento de casos da Covid-19

O show da dupla sertaneja Bruninho e Davi, que aconteceria no próximo domingo (16), no Estádio Atílio Gionedis, será remarcado, ainda sem uma previsão de data para acontecer.

O show da dupla sertaneja Bruninho e Davi, que aconteceria no próximo domingo (16), no Estádio Atílio Gionedis, será remarcado, ainda sem uma previsão de data para acontecer. A decisão se dá por conta do crescente número de casos de Covid-19 na cidade.

O comunicado oficial diz que “em comum acordo com a Secretaria de Saúde do Município, devido ao aumento de casos de Covid-19, o evento será adiado como medida de contingência do vírus. Em breve faremos a divulgação de uma nova data, o que mantém a validade do ingresso”. Caso necessário, a pessoa que adquiriu o ingresso para o evento deste final de semana poderá realizar o reembolso diretamente pelo site da Uau Tickets.

Questionada sobre uma possível mudança nas orientações sobre eventos, a Comunicação de Campo Largo informou: “Aguardamos posicionamento do Estado sobre os grandes eventos, assim como dos municípios da RMC.

Por ora, sim, será mantido como está, apenas que com o aumento de casos a Secretaria está mais em alerta e recomenda que sejam redobrados os cuidados”.

Casos de Covid-19 em Campo Largo
Conforme divulgado pelo Comitê de Prevenção ao Coronavírus da Prefeitura Municipal de Campo Largo, no último boletim antes do fechamento desta edição, referente ao dia 12 de janeiro, havia mais 97 moradores da cidade com diagnóstico positivo para Covid-19, totalizando 311 pessoas com casos ativos da doença.

Neste boletim, duas pessoas estavam internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), com 66 e 78 anos. Outros 641 pacientes com suspeita de Covid-19 aguardam o resultado do exame.

“Estamos em Bandeira Amarela, representando alerta de contaminação. Os cuidados devem continuar e a responsabilidade é de cada cidadão para que possamos normalizar a situação epidemiológica do nosso município. Os índices estão crescendo novamente, os cuidados devem permanecer, utilizar máscara, evitar aglomerações, respeitar o esquema vacinal e intensificar a higienização das mãos, são ações que salvam vidas”, alerta o município.

Ômicron no Paraná
A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta quarta-feira (12) que detectou o primeiro caso da variante Ômicron no Paraná. Trata-se de um homem de 24 anos, morador de Curitiba, que apresentou os primeiros sintomas no dia 14 de dezembro de 2021, e teve o caso confirmado no dia 18. O caso apareceu em um exame do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen), e logo foi enviado à Fiocruz, no Rio de Janeiro, que fez o sequenciamento genômico e identificou a nova variante.

“A variante Ômicron é cerca de duas ou três vezes mais transmissível que a Delta, muito semelhante ao vírus do sarampo. Mas aparentemente menos grave que outras ondas, sobretudo por conta da grande cobertura vacinal no Paraná. É importante frisar que os quadros têm sido leves, mas temos paranaenses que não tomaram nenhuma dose da vacina e ainda não retornaram para a dose de reforço”, disse o secretário de Saúde, Beto Preto. “Se não houver a vacinação, que está disponível nas unidades de saúde, casos mais graves vão acontecer”.

Segundo a Secretaria de Saúde, já existe transmissão comunitária da variante Ômicron no Paraná. Os dados podem ser constatados pela evolução de casos em janeiro. Somente nos primeiros onze dias, foram identificados 40.164 infectados. Como comparativo, em dezembro, o total foi de 9.165.

O número de casos no começo deste ano se assemelha a janeiro de 2021, no início da vacinação, que registrou cerca de 44 mil casos (onze dias). A média móvel dos casos teve um salto de 1.914,5% em relação aos 14 dias anteriores, na casa de 4.175 por dia.
Até o momento, não há previsão de novas medidas restritivas para conter o avanço dos casos, mas Beto Preto fez um apelo à população para que adote os cuidados preventivos, a fim de evitar a transmissão desenfreada.