Sábado | 23 de Outubro de 2021 07:16
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Geral

Guarda Municipal alerta para golpes aplicados no município

Com golpistas cada vez mais ousados e com conhecimento da tecnologia, cidadãos precisam estar atentos para evitar cair em golpes

Na última semana, uma leitora entrou em contato com a Folha de Campo Largo para contar sobre um golpe, o qual sua família acabou sofrendo e que foi feito de maneira bastante organizada pelos criminosos. Segundo ela, sua mãe recebeu uma ligação de uma mulher se passando por uma vendedora de uma grande rede de lojas do Brasil. Neste momento ela foi informada que estava sendo realizada uma compra no valor R$ 3.500 no cartão de débito do marido da vítima.

“A pessoa da ligação passou tudo que tinha lá, CPF, RG, nome completo, número do cartão. Essa mulher tinha todas essas informações. Minha mãe disse que não era nossa compra e falou que o cartão estava com ela e que ninguém mais tinha acesso ao cartão. Foi então que essa mulher falou para minha mãe que então o cartão havia sido clonado e que ela tinha que ligar para a caixa e pedir para bloquear o mesmo”, relatou a filha da vítima à Folha

Foi exatamente o que a mãe da pessoa que relatou o caso à Folha fez, porém, não contava com a ousadia dos criminosos. “Ela desligou o telefone e ligou para o 0800 do banco, de trás do cartão. Nisso um homem funcionário do banco atendeu. Ele falou que estava fazendo o processo de cancelamento, nisso disse na ligação que para finalizar o cancelamento do cartão a minha mãe teria que cortar o cartão ao meio que diretamente do banco iriam mandar o motoboy para pegar esse chip para fazer uma análise e ver onde poderia ter sido clonado este cartão. Minha mãe fez exatamente isso, pois ela havia ligado no número que estava atrás do cartão de débito”, relembra.

Foi roubada uma quantia alta da conta e realizadas transações online inclusive fora de horário comercial. O banco foi acionado, uma investigação está sendo realizada, além do processo judicial, que envolve também a companhia telefônica.

Guarda Municipal alerta
De acordo com o comandante da Guarda Municipal de Campo Largo, Marcos Leitão, esse tem sido o golpe mais atual que vem sendo aplicado na cidade. “Os golpes são aplicados quando surge uma oportunidade de se aproveitar de uma situação. Os golpistas também são uma classe diferente de criminosos, pois possuem um grande poder de persuasão, capazes de ‘enrolar’ as pessoas e fazer delas vítimas vulneráveis.”

Ele explica que em muitas situações, no golpe do motoboy, durante a ligação o próprio criminoso consegue arrancar informações pertinentes para o preenchimento de cadastros para compras em sites, por exemplo, das vítimas. “Eles usam softwares avançados que permitem saber quais números as vítimas digitaram no telefone, para conseguir pegar informações como senhas, por exemplo. Há quadrilhas que conseguem até mesmo interceptar os telefonemas de suas vítimas para evitar que elas falem com as instituições bancárias e sejam encaminhadas para outro integrante do grupo”, alerta.

O final de uma longa conversa com o que parece ser com o banco é sempre o “pedido para cortar o cartão ao meio e entregá-lo ao motoboy agenciado”. “Há grupos que chegam a entregar outro cartão impresso para a vítima no ato do recolhimento, mas que obviamente não funciona. Com o cartão entregue, eles ainda conseguem utilizar o código de confirmação presente no verso do cartão e mesmo o chip que está intacto. Por isso, a orientação é sempre buscar apoio presencial, na sua agência bancária ou por aplicativos originais do banco”, ressalta o comandante.

Outros golpes
Além dos golpes tradicionais, como “oferecer pacote de dinheiro encontrado na rua” – o famoso golpe do paco, golpe do cheque, raspadinha premiada, há também outros golpes sendo aplicados e que a população deve ficar alerta.

“Fique atento às entregas. Há situações em que em uma entrega, o motoboy pode se oferecer para ‘iluminar’ a máquina para você digitar a senha com a lanterna no celular. Cuidado, ele pode estar filmando, tanto o seu cartão, como a sua senha. Sempre proteja as informações com fitas adesivas no cartão. Há situações em que a máquina para pagamento realiza uma clonagem dos seus dados – peça sempre o comprovante do pagamento, pois isso evita muito estresse futuro”, diz.

Há ainda os golpes sendo aplicados por meio de anúncios de desaparecimentos. “Pessoas mal intencionadas se aproveitam dos anúncios de pessoas desaparecidas ou animais desaparecidos, ligam para essas famílias e dizem estar em poder delas, pedindo resgate. No calor do momento, desespero e por querer seu familiar de volta, a pessoa acaba fazendo um pix para uma conta fria, de um laranja, e se torna mais difícil pegar o criminoso. Por isso, quando uma situação dessa acontecer, chame imediatamente a Guarda Municipal ou a Polícia Militar”, orienta.

Por fim, outro golpe que tem se tornado “comum” na cidade está ligado ao roubo de veículos. Quando há um anúncio em redes sociais sobre roubo de carro, pessoas mal intencionadas entram em contato cobrando certa quantia em dinheiro para evitar o “desmanche” do veículo, porém isso não existe, de acordo com o comandante. O ideal é acionar a GM ou PM da mesma forma.