VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 16º | 20º

Terça-feira | 02 de Março de 2021 13:52
Terça-feira | 02 de Março de 2021 13:52
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 16º | 20º

Cine Jóia era uma grande atração na cidade

O Cine Jóia começou a ser construído por volta de 1959-1960, idealizado por Arlindo Chemin, José Andreassa e Ambrósio Gionedis. Possuía plateia inferior e superior, com capacidade para 1.200 pessoas a cada sessão

Por: Danielli Artigas de Oliveira
A primeira transmissão de televisão no Brasil aconteceu em 1950, mas apenas duas décadas depois começou a realmente se difundir. Com isso, ter acesso ao cinema era uma verdadeira sensação. Não foi diferente em Campo Largo, onde por muito tempo foi o principal divertimento.
 
O Cine Jóia começou a ser construído por volta de 1959-1960, idealizado por Arlindo Chemin, José Andreassa e Ambrósio Gionedis. Possuía plateia inferior e superior, com capacidade para 1.200 pessoas a cada sessão. Tamanha era a procura, chegou a ter final de semana que reuniu quatro mil pessoas, como em filmes do Mazzaropi. 
 
A inauguração aconteceu no dia 03 de novembro de 1963, quando foram abertas as cortinas de veludo azul e seda branca. Foi um grande evento na cidade, com sessão gratuita e espaço completamente lotado. O primeiro filme exibido foi “Sangue sobre a Índia”.
 
Na época já existia o Cine Teatro Pedro II, da família Puppi, o qual foi fundado em 1946, e ambos se complementavam nas transmissões. O Cine Jóia foi construído próximo da Escola Macedo Soares, com alta qualidade de acabamento, inclusive com som Philips. As duas máquinas cinematográficas, com eletrodos de carvão, foram importadas da Philips da Holanda.
 
 
Em 1993 o Cine Jóia fechou, voltou a reabrir em fevereiro de 1995, fechando novamente em 2001. Atualmente, mantém-se a tradição com o Cine Plus, uma rede de cinema e que salas de projeção moderna para Campo Largo. 
 
435 visitas






Sua Opinião