Sábado | 23 de Outubro de 2021 09:18
EM CAMPO LARGO 16º | 20º  
Geral

Campo-larguense é campeã em disputa sul-americana no Paraguai

Na próxima semana, Gabriela viaja para disputar provas no Equador e no final do mês viaja para o Chile

Gabriela Tardivo é um dos grandes nomes de sua geração quando o assunto é prova de Atletismo. No último dia 26 de setembro, a atleta campo-larguense de apenas 17 anos foi campeã sul-americana dos 3.000 metros, na categoria Sub-19, no evento que aconteceu em Encarnación, cidade do Paraguai.

A atleta já foi convocada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), que já fechou e divulgou os nomes que formam a equipe que representará o Brasil no Campeonato Pan-Americano de Atletismo Sub-20, a ser disputado entre os dias 22 a 24 de outubro, na cidade de Concepción, no Chile. Gabriela correrá em duas provas, a de 3.000 metros e 3.000 metros com obstáculos.

Se 2020 foi um ano em que a dedicação foi para manter os treinos em dia, por conta das suspensões de provas pela pandemia de Covid-19, em 2021 Gabriela segue fazendo história. Somente neste ano ela já foi campeã no Campeonato Paranaense Sub-20 e Sub-18 (nas duas provas); ficou em terceira colocação no Troféu Brasil – campeonato adulto disputado em São Paulo; segundo lugar no Brasileiro Sub-20 e campeã no Sub-18, também disputados em São Paulo.

A oportunidade para disputar o Campeonato Sul-Americano veio da pontuação alta no ranking que Gabriela apresenta. Ela continua com a equipe londrinense (IPEC-PR), que dá todo o suporte à atleta.

A atleta treina duas vezes por dia – durante quatro vezes na semana – e possui seis treinos por semana. Atualmente, Gabriela foca mais em corridas de pista e nas mais importantes dos circuitos, embora também goste bastante de corridas de rua.

“Na próxima semana eu viajo para o Campeonato Sulamericano, disputar o Sub-23, no Equador, o que será uma grande oportunidade. Através do esporte já conheci muitos lugares em países como Canadá, Equador, Peru, Paraguai e no final do mês eu vou para o Chile”, diz.
Questionada sobre o grande sonho para a carreira de atleta, Gabriela comenta sobre as Olimpíadas. “Eu espero um dia chegar a ser uma atleta olímpica. Acredito que se eu continuar neste ritmo, vou chegar a este objetivo”, conclui.