Sabado às 15 de Junho de 2024 às 08:42:54
Geral

Nova camada de asfalto está prevista para a Engenheiro Tourinho e material mais adequado será usado na finalização da Clotário Portugal

Há alguns meses, leitores da Folha de Campo Largo questionam sobre as obras na Rua Engenheiro Mario Tourinho, que faz parte do Binário Ema Taner.

Nova camada de asfalto está prevista para a Engenheiro Tourinho e material mais adequado será usado na finalização da Clotário Portugal

Há alguns meses, leitores da Folha de Campo Largo questionam sobre as obras na Rua Engenheiro Mario Tourinho, que faz parte do Binário Ema Taner. Uma das principais ruas de acesso ao bairro apresentou grandes buracos logo após a sua finalização, deixando preocupados motoristas e motociclistas que passam pela região. A rotatória da Clotário Portugal, outra importante rua, que tem mão dupla e liga bairro/Centro, ainda não está finalizada, com trânsito complicado principalmente após a chuva.

Ainda em março deste ano, a Prefeitura realizou a contratação de uma empresa especializada para emissão de um laudo que trouxesse os motivos do desgaste tão rápido da pista, considerando “inadmissível que uma obra, em tão pouco tempo já apresente problemas dessa natureza”, à época. Explicou ainda em conteúdo divulgado dia 13 de março que por se tratar de “uma obra licitada pelo Governo do Estado, a Prefeitura precisa aceitar as condições colocadas em contrato para garantir o recurso, entretanto, diante da insatisfação do resultado e os problemas que estão acontecendo, foi necessária a contratação de um laudo técnico que vai apontar exatamente o motivo e o que precisará ser feito para solucioná-lo”.

A Folha buscou a Prefeitura de Campo Largo para explicar quais foram os resultados destes laudos e quais serão as soluções para estes problemas, que respondeu por meio de nota.
“A Prefeitura de Campo Largo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), informa que realizou na terça-feira (21) pela manhã uma reunião com os responsáveis técnicos pelo projeto financiado pelo Paranacidade, vinculado à Secretaria das Cidades (SECID). O objetivo foi o alinhamento de questões jurídicas necessárias entre as partes para que a obra na rotatória da Rua Clotário Portugal seja retomada pela empresa executora, como também fazer a avaliação do laudo em relação à Rua Engenheiro Tourinho”.

A nota explica que o projeto dos engenheiros estaduais, segundo avaliação da equipe técnica da SMDU, responsável por fiscalizá-lo, necessita de alterações devido ao tipo de solo de Campo Largo, que é argiloso, com uma compactação diferente do inicialmente previsto. A reunião resultou em um acerto técnico entre as equipes e ficou decidido que o material para aplicação na Rua Clotário Portugal não será o mesmo utilizado na Rua Engenheiro Tourinho.  

Revelou também que o material escolhido será a BGTC (Brita Graduada Tratada com Cimento), bastante utilizada nas rodovias para alto fluxo de veículos. Já na Rua Engenheiro Tourinho, a empresa executora fará toda a manutenção dos buracos que abriram e posteriormente fará uma nova camada de asfalto.

“Ainda não é possível dar um prazo de execução, porque agora a dependência está nos trâmites a serem realizados antes da retomada dos serviços. As adequações envolvem ajustes da empresa no projeto, bem como no contrato que é dual, ou seja, envolve Estado e Município. Tendo em vista a finalização desta etapa burocrática, as obras recomeçarão e, se as condições climáticas ajudarem, serão rápidas. Enquanto os trâmites seguem, para amenizar os efeitos foi realizado um fresamento e a aplicação de uma base provisória que viabiliza o fluxo na região. Lembrando que há o acompanhamento e fiscalização do Legislativo, por meio da Comissão de Obras Viárias da Câmara Municipal”, completa.