Domingo às 03 de Julho de 2022 às 09:55:06
EM CAMPO LARGO 12º | 26º
Geral

Banco da Mulher Paranaense ultrapassa 10 mil contratos e libera quase R$ 120 milhões em crédito

Programa foi criado em 2019 com base em pesquisas que mostram que mulheres têm mais dificuldade de acesso ao crédito para empreender

Banco da Mulher Paranaense ultrapassa 10 mil contratos e libera quase R$ 120 milhões em crédito

O programa Banco da Mulher Paranaense ultrapassou no início deste mês de junho a marca de 10 mil mulheres empreendedoras beneficiadas com créditos liberados por meio de linhas da Fomento Paraná para apoiar e estimular o empreendedorismo feminino. O programa oferece uma taxa de juros diferenciada, com desconto de 7 pontos porcentuais ao ano, para incentivar empreendimentos de que tenham mulheres como sócias ou proprietárias, em qualquer setor da atividade econômica. O montante chega a quase R$ 120 milhões.

Para o governador Carlos Massa Ratinho Junior, que lançou o programa em setembro de 2019, o apoio aos empreendimentos femininos ganha uma dimensão ainda maior quando se considera as dificuldades enfrentadas nos últimos dois anos, por conta da pandemia. A ação constava no Plano de Governo.

“É muito satisfatório saber que conseguimos planejar e colocar em execução uma medida que vem criando oportunidades de crescimento para milhares de empreendedoras em nosso Estado”, afirma o governador. “E a gente sabe o quanto a mulher é batalhadora e responsável. Elas merecem esse incentivo para tocar seus negócios, manter suas famílias, além de gerarem empregos e renda”.

O diretor-presidente da instituição, Heraldo Neves, destaca a dimensão de pessoas atendidas. “São quase R$ 120 milhões colocados em negócios de empreendedoras informais, MEIs, micro e pequenas empresárias paranaenses”, afirma. “E vamos continuar avançando. Vamos captar recursos para fortalecer ainda mais as mulheres empreendedoras do Paraná”.

“É muito gratificante ver que o Banco da Mulher Paranaense proporcionou a tantas mulheres a oportunidade de mudar de vida e de conquistar a tão sonhada independência financeira”, afirma a primeira-dama do Estado e presidente do Conselho de Ação Solidária, Luciana Saito Massa, que é uma das madrinhas do programa. “Desejo que a Fomento e o Banco da Mulher possibilitem que cada vez mais mulheres possam conquistar e realizar seus sonhos através do empreendedorismo. Juntas vamos demonstrar ainda mais a força e a determinação das mulheres paranaenses”.

Outra madrinha do programa é a empresária e influenciadora digital Mônica Balestieri Berlitz, criadora da comunidade virtual Clube da Alice. “O convite para ser madrinha desse programa me deixou muito honrada e hoje me deixa muito orgulhosa ao saber que 10 mil mulheres foram beneficiadas”, diz. “Quando eu soube do projeto do Banco da Mulher Paranaense, pela Fomento Paraná, fiquei muito feliz, pois acompanho o dia a dia de muitas empreendedoras que poderiam se beneficiar com as linhas de crédito desenvolvidas especialmente para elas”.

PROGRAMA – O Banco da Mulher Paranaense envolve linhas de microcrédito, em valores até R$ 10 mil para informais e até R$ 20 mil para MEIs e microempresas, e linhas diversas acima de R$ 20 mil, até R$ 500 mil, para projetos de investimento, como compra de máquinas e equipamentos, reformas, ampliações, instalação de equipamentos para geração de energia de fontes renováveis, entre outros.

O programa foi criado com base em pesquisas que mostram que a mulher tem mais dificuldade de acesso a linhas de crédito quando precisa começar uma atividade empreendedora — pouquíssimas iniciam os negócios com base em crédito. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o percentual de domicílios brasileiros comandados por mulheres saltou de 25%, em 1995, para 45% em 2018, devido, principalmente, ao crescimento da participação feminina no mercado de trabalho. Elas também são as mais prejudicadas em períodos de crise econômica, por conta da perda de postos de trabalho.

Uma das beneficiadas com o crédito foi a empresária Andressa Emy Tsujii, de 29 anos, de Curitiba, que está feliz com os resultados que vem alcançando com a Demy Pet, uma loja online que vende peças com design exclusivo, pensadas para levar conforto e estilo aos animais de estimação.

Andressa usou o crédito do Banco da Mulher Paranaense para incrementar a divulgação nas redes sociais. “A gente já viu resultados positivos. Está havendo um bom retorno, com mais pessoas conhecendo e curtindo nosso trabalho nas mídias sociais”, diz Andressa. “Desse crédito que eu peguei na Fomento Paraná, acho que o mais legal foi notar o incentivo dado à mulher empreendedora”, avalia.

COMO ACESSAR – As empreendedoras interessadas em obter crédito pelo Banco da Mulher Paranaense da Fomento Paraná podem ser acessadas pelo site www.fomento.pr.gov.br ou por meio dos agentes de crédito e correspondentes da rede de parceiros da instituição nas prefeituras, salas do empreendedor, agências do trabalhador, associações comerciais e empresariais, além de diversas sociedades empresariais especializadas.