Terça-feira às 24 de Maio de 2022 às 10:42:18
EM CAMPO LARGO 10º | 24º
Geral

Ginásio de Esportes de Balsa Nova terá primeira grande reforma em 25 anos

Governo do Estado anunciou a obra e confirmou R$ 2,6 milhões, a fundo perdido, para as melhorias.

Ginásio de Esportes de Balsa Nova terá primeira grande reforma em 25 anos

O Ginásio de Esporte de Balsa Nova, na Região Metropolitana de Curitiba, vai passar por uma grande reforma. Fechado desde 2018 por não ter condições de uso, ele será reaberto ao público após as obras, que foram confirmadas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta semana. A etapa atual é a de licitação para contratar a empresa que vai executar o projeto.

O valor total da obra é de R$ 3,47 milhões. O Estado destina R$ 2,6 milhões, via Programa de Transferência Voluntária (fundo perdido), da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (Sedu). O valor da contrapartida municipal é de quase R$ 875 mil.

A área construída de mais de 1,7 mil metros quadrados está fechada desde novembro de 2018 por não ter condições de uso. O secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, Augustinho Zucchi, explica que a reforma é muito aguardada pela população de Balsa Nova e que a solicitação foi reforçada pelo prefeito Marcos Zanetti recentemente.

"O Estado está atendendo os anseios da população do município em uma área tão importante, que integra as crianças e as famílias e que faz com que todos possam, por meio do esporte, melhorar a qualidade de vida”, disse Zucchi.

Será a primeira grande reforma do Ginásio de Esportes Reginaldo Miguel Costa desde a inauguração, em julho de 1997, quando houve um jogo-treino da seleção feminina de voleibol no local.

“O ginásio sempre foi muito utilizado pela população para campeonatos de futsal e de karatê, jogos de vôlei, escolinhas esportivas, como a de ginástica rítmica, feiras de ciências e outras atividades das escolas, atividades e eventos da terceira idade e festas culturais”, disse o diretor de Esportes de Balsa Nova, Ponciano Vidal

ETAPAS – O Paranacidade, pertencente à Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, fez a análise técnica do projeto, o que inclui capacidade de endividamento do município, análise do projeto executivo de engenharia e da documentação apresentada, que são exigências legais para aprovação e liberação do recursos.

Depois, foi emitido o edital de licitação. A etapa seguinte, após a licitação concluída, é a emissão do edital de homologação, que autoriza a Prefeitura contratar a empresa que vai executar o projeto. Com a obra em andamento, o Paranacidade acompanha a execução e faz relatórios sobre os percentuais já cumpridos. De acordo com o percentual executado, a Sedu libera a parte correspondente do investimento para a prefeitura.