Terça-feira às 24 de Maio de 2022 às 08:52:13
EM CAMPO LARGO 10º | 24º
Maio Furta-cor
Maio Furta-cor
Geral

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica estende as inscrições para sua 25ª edição

Maior olimpíada científica do Brasil voltará a ser realizada de forma 100% presencial e tem suas inscrições prorrogadas até o dia 10 de maio

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica estende as inscrições para sua 25ª edição

Ao observar o céu à noite, você fica curioso sobre como as estrelas se formam, evoluem e morrem? Você se interessa sobre buracos negros, big bang e cosmologia? Então, o seu lugar é na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Fique atento, pois a edição desse ano, a vigésima quinta, já está com as inscrições abertas para as escolas. Em 25 anos de existência, a OBA já superou a marca dos 11 milhões de participantes e distribui anualmente cerca de 50 mil medalhas.

A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio, em todo território nacional e no exterior, desde que por escolas de língua portuguesa. A olimpíada acontece no dia 20 de maio e, devido à normalização da pandemia de Covid 19, a OBA voltará a ser realizada somente na forma presencial na escola e em fase única. Escolas públicas e particulares podem se cadastrar pelo site https://app.oba.org.br/login.

O prazo para inscrições de alunos foi estendido até o dia 10 de maio. Excepcionalmente, se a escola onde o aluno estuda não estiver cadastrada ou interessada em participar da OBA, o estudante interessado poderá recorrer a outra escola cadastrada de sua região, desde que com consentimento desta, para realizar a prova junto a ela. A olimpíada é dividida em quatro níveis - os três primeiros são para alunos do ensino fundamental e o quarto para os do ensino médio - e a prova é composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico.

As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível. Os melhores classificados na OBA, entrarão em um processo seletivo para representar o país nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2023. E os participantes dessa edição ainda vão concorrer a vagas na Jornada Espacial, que acontece em São José dos Campos (SP), onde os participantes recebem material didático e assistem a palestras de especialistas.

O objetivo da OBA, de acordo com o Dr. João Batista Garcia Canalle, astrônomo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e coordenador nacional do evento, é “ fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, além dos próprios alunos, seus professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, planetários, observatórios municipais e particulares, espaços, centros e museus de ciências, associações e clubes de Astronomia, astrônomos profissionais e amadores, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais”.

Os alunos e os professores podem se preparar para a prova através do aplicativo “Simulado OBA”, disponível para celulares, tablets, e computadores, e pelo site da olimpíada www.oba.org.br, que fornece vídeos explicativos, além de provas e gabaritos das edições anteriores. Além disso, também apresenta conteúdos no seu canal no Youtube www.youtube.com/obaoficial.