Terça-feira às 24 de Maio de 2022 às 10:18:49
EM CAMPO LARGO 10º | 24º
Maio Furta-cor
Maio Furta-cor
Saúde

Alimentação equilibrada e exercícios físicos formam o combo perfeito para a saúde

A busca por uma maior disposição, imunidade, felicidade e equilíbrio devem ser o grande alvo do ser humano.

Alimentação equilibrada e  exercícios físicos formam o  combo perfeito para a saúde

A busca por uma maior disposição, imunidade, felicidade e equilíbrio devem ser o grande alvo do ser humano. Por meio de decisões tomadas hoje, será possível ter uma velhice mais ativa e com energia. Por isso, a alimentação saudável, combinada à prática de exercícios físicos com regularidade se tornam fundamentais para um futuro melhor. E isso deve começar desde a infância.
A Folha conversou com profissionais que destacaram, dentro de suas áreas, a importância da atitude frente à mudança de vida.

Educação nutricional
A nutricionista Franciele Viezzer Wendler inicia explicando a diferença entre regime/dieta da reeducação alimentar, crucial para uma vida mais equilibrada. “A dieta e o regime são sinônimos de sofrimento, enquanto a reeducação alimentar é sinônimo de saúde. Quando mudamos o contexto alimentar do paciente, sem muita restrição, nós oferecemos muito mais saúde. Nós precisamos de cerca de 48 micronutrientes diários, então não é fácil suprir isso se a alimentação for restrita. Ela precisa ser balanceada. O nosso corpo tem o poder de captar quantidade superior de vitaminas e minerais quando ele vem do alimento, se comparado aos polivitamínicos ou suplementos, além de ser mais prazeroso.”

Para ela, procurar algo que esteja pronto para o consumo na natureza é o primeiro passo para abrir o caminho ao rumo da educação nutricional. O produto alimentício é o que é oferecido para nós por parte da indústria. “Quando eu extraio algo da natureza, todos os nutrientes estão prontos para o consumo, o que não acontece com os alimentos industrializados. As frutas e verduras da época, por exemplo, são as mais nutritivas que temos, porque elas captam mais nutrientes do sol nesta determinada época do ano e são mais em conta, mais acessíveis. Não são necessários cardápios extremamente caros, cheio de preparos complexos, mas sim que atenda à sua necessidade naquele momento e promova a saúde”, reforça.

Ela enfatiza que uma alimentação saudável é imprescindível para manter a imunidade alta e isso acontece por meio de um cardápio diário bem balanceado. “Quando falamos de imunidade, a chave está no intestino. Neste órgão há trilhões de bactérias, tanto do bem – que precisam do alimento saudável para sobreviverem e trabalharem – quanto do mal. O substrato das bactérias do bem vem das fibras, principalmente dos carboidratos complexos. Se o paciente faz uma dieta low carb, ele está sacrificando muito o sistema imunológico dele. Então as bactérias do mal se sobressaem e acontece a disbiose, quando o corpo fica mais suscetível aos ataques de vírus, fungos e bactérias, comprometendo a imunidade”, alerta.

Emagrecimento é consequência
Franciele comenta que hoje 90% dos pacientes estão em busca do emagrecimento, mas o principal é pensar na saúde como um todo, o restante será consequência de bons hábitos. Cita ainda que há pessoas que buscam seguir dietas da internet, mas a consequência vem na saúde, quando a pessoa paga com ela e com o bem-estar. “Para o emagrecimento é preciso ter o déficit calórico – gastar mais do que come. Se esse déficit for muito severo, o corpo sofre muito. Quando há um leve déficit calórico, você trabalha o metabolismo do paciente e ele não perde massa magra. O profissional de Nutrição irá fazer uma dieta adequada, contemplando todos os nutrientes, proteínas e carboidratos. Na dieta restritiva, o corpo tende a guardar energia, então o metabolismo fica mais lento. Quando o paciente ingere mais calorias, o corpo tende a armazenar este combustível e estoca. É o efeito contrário, a massa muscular acaba queimando e a gordura permanece”, explica.

A nutricionista comenta, ainda, que o paciente não pode se basear somente no peso da balança, mas na composição corporal completa. Quanto tem de gordura, de massa magra, de água, é sempre importante saber para avaliar o avanço e a mudança da composição corporal.

Além disso, alerta que o biotipo e a genética influenciam muito no resultado a ser alcançado. “Idealizar um corpo que não é compatível com a realidade pode ser perigoso e fator determinante para o desenvolvimento de distúrbios alimentares. Além disso, muitas vezes as influenciadoras são submetidas a procedimentos estéticos e mantêm uma rotina saudável há anos. Os resultados levam tempo para aparecer, por isso a persistência é a chave do sucesso”, finaliza.

Sedentarismo
O combate ao sedentarismo também é uma importante ferramenta para uma vida equilibrada e saudável. Segundo o IBGE, 40% da população adulta brasileira é considerada sedentária, ou seja, não praticam nenhuma atividade física.

O educador físico Nilvano Gonçalves explica que é considerado sedentário o indivíduo que não pratica pelo menos 150 minutos semanais de atividade moderada ou 75 minutos de atividade intensa. “Se você se encontra sedentário procure uma atividade ou esporte que se identifique e um profissional de Educação Física para melhor orientação. Todo início da prática de atividade precisa ser muito bem orientada, principalmente para quem tem alguma patologia ou doença crônica.”

Ele enfatiza que a atividade física não tem idade para ser iniciada e hoje há exercícios físicos voltados para todas as faixas etárias, desde crianças, adultos e idosos. Segundo ele, a atividade física promove muitos benefícios ao corpo, como a melhora da capacidade motora, força muscular, flexibilidade, coordenação, capacidade cardiometabólica, diminui a resistência à insulina, auxilia no combate da obesidade, melhora a imunidade, reduz a depressão e ansiedade, melhora a circulação sanguínea, promove o bem-estar físico e psicológico. Além disso, auxilia na prevenção de diversas patologias.
 “Nosso corpo precisa de movimento, não deixe essa máquina parada. Tanto na infância quanto na fase adulta e terceira idade, são inúmeros os benefícios promovidos pelo exercício físico”, finaliza.