VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 08:08
Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 08:08
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Com fim da redução de 30%, valores das praças de pedágio da CCR RodoNorte são atualizados

Chegou ao fim a redução de 30% no valor do pedágio das praças da CCR RodoNorte nas regiões de São Luiz do Purunã e Campos Gerais à meia-noite desta quarta-feira (14). Ao todo, sete praças tiveram seus valores atualizados, com números que chegam a ficar até 40% mais caros para os motoristas.

Por: Redação e assessoria RodoNorte

Chegou ao fim a redução de 30% no valor do pedágio das praças da CCR RodoNorte nas regiões de São Luiz do Purunã e Campos Gerais à meia-noite desta quarta-feira (14). Ao todo, sete praças tiveram seus valores atualizados, com números que chegam a ficar até 40% mais caros para os motoristas.

A redução teve início em 27 de abril de 2019 e terminou às 0h desta quarta-feira (14 de outubro de 2020), conforme cálculos feitos pela concessionária. Confira os valores atualizados:

Motocicletas: na praça de São Luiz do Purunã (BR-277) ficará R$ 4,50; em Witmarsum (BR-376) R$ 6,40; Tibagi, Imbaú e Ortigueira (BR-376) R$6,00; Carambeí (PR-151) R$ 5,30; Jaguariaíva (PR-151) R$ 4,10.

Carros: São Luiz do Purunã (BR-277) R$ 8,90; em Witmarsum (BR-376) R$ 12,80; Tibagi, Imbaú e Ortigueira (BR-376) R$ 11,90; Carambeí (PR-151) R$ 10,60; Jaguariaíva (PR-151) R$ 8,10.

Ônibus com dois eixos: São Luiz do Purunã (BR-277) R$ 17,80; em Witmarsum (BR-376) R$ 25,60; Tibagi, Imbaú e Ortigueira (BR-376) R$ 23,80; Carambeí (PR-151) R$ 21,20; Jaguariaíva (PR-151) R$ 16,20.

Caminhão (por eixo): São Luiz do Purunã (BR-277) R$8,50; Witmarsum (BR-376) R$10,00; Tibagi, Imbaú e Ortigueira (BR-376) R$9,70; Jaguariaíva (PR-151) R$6,70 e Carambeí (PR-151) R$9,10. Mais informações disponíveis no site da CCR RodoNorte http://www.rodonorte.com.br/.

 

Acordo

A redução do pedágio foi resultado de um acordo de leniência assinado pela CCR RodoNorte junto com o Ministério Público Federal (MPF-PR), após investigações apontarem que a RodoNorte era uma das seis concessionárias de pedágio do Anel de Integração que haviam participado de um esquema de pagamento de propinas.

Neste acordo, a concessionária seria responsável por arcar com esses 30% de desconto dado ao motorista que trafegou pelas rodovias que a mesma administra. Este acordo também prevê o pagamento de R$ 35 milhões em multas e R$ 365 milhões em obras adicionais, algumas que estão sendo executadas inclusive no trecho Campo Largo/Curitiba.

Foto: Tribuna do Paraná

1085 visitas






Sua Opinião