VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 08:31
Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 08:31
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Nutrição na Artrite 03/12/2015


Por: Ana Lúcia

03/12/2015

A artrite é caracterizada por uma inflamação nas membranas das articulações, afetando mãos, pés, punhos, tornozelos e os joelhos. Esta inflamação pode gerar um desgaste ósseo causando rigidez articular no período da manhã, inchaço nas articulações, nódulos subcutâneos, erosões ou diminuição da densidade óssea e até a imobilização dos movimentos.

Esta doença possui 2 formas mais comuns são elas:

•Osteoartrite (desgaste natural da articulação - idade, peso, lesões, cirurgias)

•Artrite reumatóide (alteração no sistema imunológico, em que as próprias células atacam as articulações)

Estudos mostram que pacientes com artrite reumatóide têm estresse oxidativo elevado, indicando que os radicais livres podem ter papel no dano tecidual. Dessa forma, a alimentação poderia auxiliar na prevenção e alívio das dores através do consumo de antioxidantes e outras substâncias.

A seguir algumas dicas Nutricionais:
- Tente excluir ao máximo, miúdos em geral, bacon, bacalhau, galeto e peru, pois estas carnes possuem purinas, que são responsáveis por aumentar a concentração de ácido úrico no nosso corpo, podendo prejudicar ainda mais a articulação, caso haja o excesso desse ácido.
- Aumente o consumo de ômega 3 (linhaça e peixes como salmão) tem sido indicado para melhorar as dores da artrite, pois estes ácidos graxos possuem efeitos antiinflamatórios e antioxidantes. Já os ácidos graxos ômega-6 presente em óleos vegetais (óleo de soja, girassol) são considerados inflamatórios.
- O consumo de cálcio na artrite é indispensável, como há um desgaste ósseo, este mineral torna-se muito importante. Consuma leite e derivados além de vegetais verdes escuros (couve, rúcula, escarola, agrião).
- A vitamina D (ovos, peixes como sardinha e atum, leite) também se torna importante, uma vez que aumenta a absorção de cálcio. Além disso, estudos mostram que a vitamina D poderia atuar na prevenção da doença. Ela diminuiria a função imune exagerada, que é causa de doenças autoimunes.
- Aumente o consumo de cereais integrais, soja, milho, cártamo, gérmen de trigo, nozes e vegetais verde escuros, pois estes alimentos possuem vitamina E, que impedem a ação dos radicais livres e possuem ação antioxidante.
- Aumente o consumo de frutas e vegetais frescos, ricos em antioxidantes como a vitamina C e flavonóides.
- Diminua o consumo de farinhas brancas
 

1005 visitas






Sua Opinião