VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Sábado | 24 de Outubro de 2020 06:37
Sábado | 24 de Outubro de 2020 06:37
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Manga 27/02/2014


Por: Ana Lúcia

27/02/2014

Saborosa, suculenta e versátil, a manga é a segunda fruta tropical mais consumida no mundo, só perdendo para a banana. Apesar de só ter chegado ao Ocidente a partir da época das grandes navegações, rapidamente ganhou fama. Nos países com clima propício, como o Brasil, adaptou-se tão bem que muitos chegam a pensar que é uma planta nativa.

Originária do sudeste asiático, a manga provavelmente foi domesticada na Índia, há pelo menos 4.000 anos antes de Cristo. Neste país, é considerada a rainha das frutas e por muito tempo foi o símbolo da realeza.

Durante as civilizações greco-romanas e a Idade Média, a manga era totalmente desconhecida dos europeus. Ela só foi introduzida nesse continente após a criação das colônias portuguesas na Índia e a ocupação britânica  em grande parte do território daquele país.

Os portugueses, que conheceram a fruta em Kerala, estado no sudoeste da Índia, popularizaram o nome manga, do malaiala, língua oficial de Kerala. E também levaram a fruta para suas colônias africanas e, destas, para o Brasil, onde as condições climáticas propiciaram o excelente desenvolvimento da fruta e suas variedades.

Nos Estados Unidos e no México, a manga chegou a partir das Filipinas, fazendo com que a variedade predominante fosse, até recentemente, a Manila. Na Flórida, um dos mais importantes centros distribuidores da fruta, a manga chegou em 1861, vinda de Cuba.

No Brasil, a manga é preferencialmente consumida fresca e no preparo de doces. Na Ásia, além do consumo de variedades mais amargas, a manga verde é muito utilizada em preparações que entram em receitas salgadas, como o chutney. Na Índia, até o caroço da fruta é aproveitado: dele é produzido uma farinha utilizada no preparo do chapati, típico pão indiano com formato que lembra uma panqueca.
Rica em compostos fenólicos e carotenóides, substâncias antioxidantes, e fibras solúveis, a manga parece acumular efeitos protetores contra alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares.

Pesquisas de laboratório constataram que o suco da fruta tem efeito anticancerígeno em células isoladas em laboratório, mas ainda não se sabe como é esse efeito quando a fruta é consumida e digerida pelo ser humano.

Os compostos fenólicos da manga também parecem ter propriedades anti-inflamatórias e de controle do colesterol e do diabetes.

Entre os carotenóides da manga, predomina o betacaroteno, que se transforma em vitamina A no organismo — entre outras coisas, essa vitamina protege contra infecções e degenerações na visão, como a cegueira noturna.

A vitamina C e a vitamina E também têm ação antioxidante e favorável ao bom funcionamento do sistema de defesa contra infecções. A vitamina E protege as membranas das células do corpo, especialmente as dos glóbulos brancos e vermelhos do sistema imunológico.  .

CURIOSIDADE

A crença popular – e falsa – que “manga com leite mata” pode ter uma origem sócio-econômica. Uma teoria é que a idéia foi difundida pelos senhores de escravos na época do Brasil Colônia, para evitar que os escravos comessem a fruta, considerada tão nobre que devia ser consumida apenas pela alta classe. O leite, ao contrário, era abundante nas fazendas, e distribuídos aos escravos.
(Fonte: Nestlé profissional)
 

3247 visitas






Sua Opinião