VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Sábado | 24 de Outubro de 2020 09:28
Sábado | 24 de Outubro de 2020 09:28
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

EXCESSO DE SAL 30/10/2014


Por: Ana Lúcia

30/10/2014

O consumo elevado de sódio pode acelerar o envelhecimento.  Contudo, este é apenas um dos inúmeros problemas que o excesso no consumo desta substância (cloreto de sódio) que compõe o sal de cozinha, provoca.   

Os efeitos negativos no nosso organismo são grandes e estão relacionados ao aumento no risco de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), entre elas a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, doenças renais e aumento de doenças autoimunes. O consumo elevado também agrava a osteoporose e afeta o paladar.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ) o consumo de sódio pelo brasileiro está em torno de 12 gramas diários, quantidade que ultrapassa o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (2g de sódio por pessoa ao dia, equivalente a 5g de sal).

O sódio é importante para nosso organismo, pois é responsável pela regulação da quantidade de líquidos que ficam dentro e fora das células. Mas, quando há excesso do nutriente no sangue, ocorre uma alteração no equilíbrio entre esses líquidos. O organismo retém mais água, o que aumenta o volume de líquido, sobrecarregando o coração e os rins, situação que pode levar à hipertensão.
A primeira medida a ser tomada para diminuir o consumo de sódio é observar as informações nutricionais no verso das embalagens ao comprar alimentos industrializados. O ideal é sempre escolher aquele que apresentar menos sódio. Outra recomendação muito importante é “não acrescentar sal ao alimento já preparado.
 

1844 visitas






Sua Opinião