VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Terça-feira | 20 de Outubro de 2020 17:10
Terça-feira | 20 de Outubro de 2020 17:10
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Dieta isenta de lactose somente para pacientes com intolerância 10/04/2014


Por: Ana Lúcia

10/04/2014

A lactose é um dissacarídeo, que, quando hidrolisado pela enzima intestinal lactase, libera seus componentes monossacarídicos (glicose e galactose) para absorção na corrente sanguínea. A redução na capacidade de hidrolisar a lactose, resultante da diminuição da atividade enzimática no intestino delgado, é um quadro conhecido como “hipolactasia” ou “lactase não persistente”. Essa condição pode ter origem primária – em que ocorre a redução geneticamente programada da lactase após o desmame -, ou pode ser secundária a doenças que causem dano na borda em escova da mucosa do intestino. O aparecimento de sintomas abdominais por má absorção de lactose, decorrente da hipolactasia, caracteriza a intolerância à lactose.

É importante ressaltar que indivíduos que produzem baixas quantidades de lactase não vão, necessariamente, desenvolver os sintomas clássicos da intolerância. Nesses casos, a ingestão de quantidades moderadas de laticínios pode não desencadear qualquer desconforto.

O que a ciência mostra

A intolerância à lactose caracteriza-se pela incapacidade de absorção da lactose devido à diminuição ou ausência da enzima lactase, associada ao quadro de dor abdominal, sensação de inchaço no abdome, flatulência, diarreia, borborigmos e, particularmente nos jovens, vômitos. Pessoas que apresentem esses sintomas devem receber atendimento multidisciplinar, sendo que o diagnóstico do problema deve ser realizado por médico, que a critério solicita a realização de exames específicos.

Segundo estudos da atualidade, pacientes com diagnóstico médico de intolerância a lactose – ou seja, que apresentam a sintomatologia previamente descrita -, devem evitar leite e produtos lácteos da dieta para obter remissão dos sintomas.

Uma série de evidências atuais ressalta que a exclusão total e definitiva da lactose da dieta sem indicação apropriada deve ser evitada, pois pode acarretar prejuízo na ingestão de cálcio, fósforo e vitaminas. Tais estudos atestam, por exemplo, que a exclusão da lactose está associada com diminuição da densidade mineral óssea e fraturas. Por isso, Mattar et al. sugerem que pacientes com intolerância à lactose sejam continuamente monitorados para se averiguar se a ingestão diária de cálcio está adequada.

Concluindo

Apesar da diminuição de lactase prevista geneticamente ocorrer em parte dos adultos, a tolerância aos alimentos fontes de lactose varia de acordo com a quantidade produzida da enzima. Devido à importância dos alimentos derivados de leite no fornecimento de cálcio, a literatura científica aponta que a retirada da lactose da dieta deve ocorrer apenas em indivíduos diagnosticados com intolerância à lactose.
 

3000 visitas






Sua Opinião





Últimas Notícias