VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 11:25
Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 11:25
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Campo Largo chega a 145 casos de Covid-19

Já são quatro moradores do município a falecer com Covid-19. O quarto óbito confirmado é de um senhor de 69 anos que faleceu ontem (16). Ele tinha comorbidades graves e estava hospitalizado.

Por: Assessoria PMCL

O Comitê de Prevenção ao Coronavírus da Prefeitura Municipal de Campo Largo informa que já são quatro moradores do município a falecer com COVID-19. O quarto óbito confirmado é de um senhor de 69 anos que faleceu ontem (16). Ele tinha comorbidades graves e estava hospitalizado.

Campo Largo chega a 145 casos de COVID-19 no total. Na data de hoje foram nove novas confirmações, incluindo a confirmação do senhor que faleceu ontem. Os novos pacientes são cinco mulheres e três homens com idades entre 27 e 84 anos, quatro estão internados em leitos clínicos (enfermarias) e quatro estão em isolamento domiciliar e sendo monitorados.

Dos 145 moradores do município que receberam a confirmação de COVID-19, 64 estão recuperados, três estão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sete estão internados em enfermarias, 67 estão em isolamento domiciliar e sendo monitorados e ocorreram quatro óbitos (dois óbitos no dia 16 de junho e nos dias 08 e 15 de abril). Dois óbitos estão sob investigação.

Na macrorregional Leste, regional de saúde da qual Campo Largo faz parte, a ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com COVID-19 é de 74% – maior ocupação desde o início da pandemia. O índice de ocupação de leitos é divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, que controla a Central de Leitos que realiza os encaminhamentos de internações de pacientes em todo o Paraná. Campo Largo e outros 92 municípios compõem a macrorregional Leste.

O Governo do Estado deve emitir até sexta-feira (19) novo decreto com as ações para diminuir a circulação de pessoas e evitar o colapso no sistema de saúde. A normativa deve regulamentar as atividades de Curitiba e região metropolitana. Manter o distanciamento social é a ação mais eficaz para evitar a propagação do vírus. A recomendação é para somente sair em caso de extrema necessidade e utilizar máscara em todos os espaços. A higienização de mãos também é essencial no combate à pandemia.

São 111 moradores de outros municípios que utilizam a rede de saúde de Campo Largo e receberam a confirmação da COVID-19. Estes pacientes realizaram o primeiro atendimento e a coleta de exames em Campo Largo, a divulgação sobre a evolução destes casos é realizada pelos municípios onde residem.

São 187 casos suspeitos aguardando o resultado do exame – maior número desde o início da pandemia. Outros 597 casos suspeitos sem coleta de exame e com orientação de isolamento domiciliar – destes, 566 já tiveram alta do isolamento domiciliar.

Há outras 12 confirmações de contaminação por COVID-19 que ainda não constam no relatório. Estas confirmações foram obtidas através de testes rápidos que ainda não são reconhecidos pelo Ministério da Saúde, apesar de já contarem com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para venda. Os exames foram realizados em laboratórios particulares e os resultados serão incluídos no relatório oficial de casos confirmados do município assim que o Ministério da Saúde reconhecer a validade dos exames realizados. A Secretaria de Saúde de Campo Largo também faz o acompanhamento destes pacientes.

CONFIRMADOS

SUSPEITOS

ÓBITOS

145

187

4

Novo protocolo de combate à pandemia

Campo Largo definiu um novo protocolo para enfrentamento da pandemia da COVID-19, diversos indicadores relacionados à pandemia determinam a classificação do município dentro das bandeiras verde, amarela, laranja e vermelha. Cada bandeira sinaliza o nível da gravidade da situação e as medidas de prevenção que estarão em vigor. De acordo com o novo protocolo Campo Largo já está no grau de risco médio, com acionamento da bandeira laranja. As novas medidas de enfrentamento à pandemia estão sendo discutidas em conjunto com todos os prefeitos da região metropolitana e o Governo do Estado.

Para definição da bandeira são ponderados inúmeros critérios, como o número de novos casos confirmados, óbitos, ocupação de leitos clínicos (enfermarias) e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), taxa de transmissão, entre outros indicadores. A fórmula desenvolvida Comitê de Prevenção ao Coronavírus da Prefeitura Municipal de Campo Largo foi baseada na metodologia utilizada pela Secretaria de Saúde de Curitiba e adaptada à realidade local. O novo protocolo foi apresentado no fórum de prefeitos da região metropolitana e, caso aprovado, poderá ser utilizado como referência.

Bandeira Verde

Bandeira

Amarela

Bandeira

Laranja

Bandeira

Vermelha

Pandemia controlada, sem necessidade de medidas de prevenção adicionais.

Alerta.

Medidas moderadas, com regramento das atividades.

Risco médio.

Medidas mais drásticas, com regramento mais rígido e suspensão de algumas atividades.

Risco alto.

Apenas serviços essenciais em funcionamento.

Acompanhamento dos casos confirmados

 

Dos casos confirmados em Campo Largo, são 64 homens e 81 mulheres, com idades entre 6 meses e 84 anos.

 

Evolução no número de casos confirmados no município conforme a data de divulgação:

 

Casos confirmados conforme localidade:

 

Panorama COVID-19

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em todo o Paraná são 11.085 casos confirmados de COVID-19 e ocorreram 386 óbitos em decorrência da doença. No Brasil já são 888.271 contaminados e 43.959 óbitos. No mundo, o número de contaminados passa de 8 milhões.

 

Fonte: SESA

Ocupação de leitos

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado, a região de Campo Largo (macrorregional Leste, que inclui outras 92 cidades) dispõe de 310 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para pacientes adultos com suspeita ou confirmação de contaminação por coronavírus.

Deste total de leitos, 74% estão ocupados na data de hoje.

 

Fonte: SESA

Prevenção

Manter as medidas de prevenção é de extrema importância para o controle da pandemia. O isolamento social ainda é a medida considerada de maior efetividade e deve ser acompanhada de intensa rotina de higienização de mãos e quando for essencial estar em lugares públicos é obrigatório o uso de máscaras e manter distanciamento de outras pessoas.

Centro de Atendimento COVID-19

O Centro Médico Hospitalar (entrada pela Av. Ademar de Barros) é o local de referência no município para atendimento a casos suspeitos de COVID-19 e outras síndromes respiratórias agudas graves – para adultos e crianças. Os casos de média e alta complexidade são encaminhados aos hospitais de referência conveniados pelo Governo do Estado – este encaminhamento é realizado através da Central de Leitos, coordenada pelo Estado.

Atendimentos de urgência e emergência para adultos e crianças que não são relacionados ao coronavírus ou outras síndromes respiratórias são realizados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Attílio de Almeida Barbosa Jr., localizada na Rua Francisco Xavier de Almeida Garrett, 385 – Vila Bancária (próximo da Câmara de Vereadores e da Igreja Santo Antônio).

Call center para tratar dúvidas sobre o coronavírus

A Prefeitura Municipal de Campo Largo disponibiliza um call center exclusivo para tratar dúvidas sobre o coronavírus: o telefone é o (41) 3291-5125.

Médicos fazem esclarecimentos sobre sintomas, sobre quando é necessário buscar atendimento no Centro de Atendimento COVID-19 (instalado em uma área isolada do Centro Médico Hospitalar), entre outras dúvidas relacionadas ao COVID-19. Os profissionais indicam a ação mais adequada para cada caso, evitando que as pessoas saiam de casa quando não houver necessidade.

A equipe também conta com outros profissionais da área de saúde que são responsáveis por realizar o acompanhamento dos pacientes com suspeita de contaminação por COVID-19 no município que estão em isolamento domiciliar. Os profissionais entram em contato diariamente com estes pacientes, para consultar a evolução de cada caso e prestar orientações.

Serviço telefônico de atendimento em psicologia

Foi disponibilizado serviço telefônico de atendimento psicológico para toda a população, incluindo as equipes que estão na linha de frente do combate à pandemia. O atendimento é realizado por profissionais de Psicologia habilitados através dos telefones (41) 3292-6492 e (41) 3392-3034, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

O atendimento tem foco no acolhimento através do telefone – escutar, orientar e realizar intervenções pontuais para as queixas relacionadas à situação de pandemia. Casos de sofrimento psíquico grave e persistente tem a recomendação de buscar tratamento nos serviços já ofertados pela Secretaria Municipal de Saúde.

 

Atendimento aos pacientes sintomáticos

O atendimento aos pacientes sintomáticos respiratórios segue os critérios dispostos pelo Ministério da Saúde, conforme Portaria nº 356 de 11 de março de 2020, Portaria nº 454 de 20 de março de 2020, bem como a Lei Federal de 06 de fevereiro de 2020.

Pacientes com sintomas respiratórios são atendidos no Centro de Atendimento a COVID-19, instalado no Centro Médico Hospitalar, passam por consulta médica e os profissionais médicos seguem as Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da COVID-19 do Ministério da Saúde (última atualização em 04 de maio de 2020).

Em referência à Portaria nº 454 de 20 de março de 2020, que define as condições de isolamento domiciliar, destaca-se que o documento recomenda a medida para pessoas com qualquer sintoma respiratório, com ou sem febre, buscando a adoção das medidas de isolamento de maneira mais precoce possível.

O paciente sintomático respiratório deve assinar Termo de Responsabilidade, estando ciente da obrigatoriedade do isolamento domiciliar conforme prescrição médica, bem como deve informar os nomes das pessoas que residem no mesmo endereço – todos deverão cumprir a medida de isolamento domiciliar.

A Secretaria de Estado da Saúde alterou em 18/05/20 os critérios para realização de exames, ampliando a testagem através do RT-PCR (SWAB para pesquisa de SARS-CoV-2) – conforme Nota Técnica SESA 01/2020.

Levando-se em consideração que o resultado dos testes isoladamente não confirma nem exclui completamente o diagnóstico de COVID-19, orienta-se que qualquer exame seja realizado sob indicação médica como exame complementar ao exame médico e não avaliação isolada de um resultado reagente ou não reagente. Atualmente* os únicos testes rápidos validados pelo Ministério da Saúde são:

  • One Step Covid-2019®, da fabricante Guangzhou WondfoBiotec Co., Ltda., cujo representante legal no Brasil é a Celer Biotecnologia S/A;

  • Medteste Coronavirus (COVID-19) igG-IgM da fabricante Hangzhou Biotest Biotech Co. Ltda., cujo representante legal no Brasil é a empresa Medlevensohn Com. Repres. Prod Hosp. Ltda.;

  • COVID-19 igG-IgM Eco do fabricante Eco Diagnóstica Ltda. Me.;

  • COVID-19 igG-IgM Bio do fabricante Quibasa Química Básica Ltda.

*Atualizado até 30/05/2020.

3959 visitas






Sua Opinião