VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:02
Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:02
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Ácido úrico elevado (gota) 24/03/16


Por: Ana Lúcia
O ácido úrico está entre as substâncias naturalmente produzidas pelo organismo. Ele surge como resultado da quebra das moléculas de purina (proteína contida em muitos alimentos), por ação de uma enzima chamada xantina oxidase. Depois de utilizadas, as purinas são degradadas e transformadas em ácido úrico. Parte dele permanece no sangue e o restante é eliminado pelos rins.
 
Níveis anormais de ácido úrico acumulados no sangue caracterizam a gota. Os níveis de ácido úrico no sangue podem subir, porque sua produção aumentou muito ou porque a pessoa está eliminando pouco pela urina ou por interferência do uso de certos medicamentos.
 
Como consequência dessa taxa de ácido úrico elevada (hiperuricemia), forma-se pequenos cristais de urato de sódio semelhantes a agulhinhas, que se depositam em vários locais do corpo, de preferência nas articulações, mas também nos rins, sob a pele ou em qualquer outra região do corpo causando dor artrítica na região. A obesidade geralmente está associada a este distúrbio. O jejum ou uma dieta pobre em carboidratos pode também precipitar um ataque.
 
Dicas Nutricionais:
• Evite o consumo de bebidas alcoólicas. O álcool precipita o ácido úrico, facilitando a formação de cristais.
• Diminua a quantidade de proteínas da dieta, principalmente carnes vermelhas e leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, soja e grão de bico) e aumente proporcionalmente as quantidades de carboidratos;
• Evite regimes radicais para perder peso. Reduzir abruptamente carboidratos ou fazer jejum prolongado pode resultar em maiores níveis de ácido único.
• Aumente o consumo de frutas e hortaliças cruas. Os sucos são ideais.
• Não consuma frutos do mar, miúdos, caldos de carne e molho de tomate industrializado.
• Consuma bastante líquido durante todo o dia (mais de três litros). A urina deve estar sempre clara para facilitar a excreção de ácido úrico e minimizar a possível formação de cálculos.
• Evite consumir alimentos gordurosos, pois o excesso de gordura diminui a excreção de ácido úrico.
 
DRA. ANA LÚCIA B. KUROSKI
Nutricionista - CRN/8 601
Especialista em Nutrição Clínica.
Atende: 3032-5020
648 visitas






Sua Opinião