VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:31
Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:31
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Manifestação do MST às margens da 277 pede liberdade de Lula e relembra morte


Por: Danielli Artigas de Oliveira

Fotos Leandro Chugan

Na tarde desta quarta-feira (10), manifestantes foram ao Monumento Antônio Tavares, do MST – obra de Oscar Niemeyer – na BR-277. Eles reivindicavam a liberdade do ex-presidente Lula, mostraram-se contrários à Reforma da Previdência e também relembraram os 19 anos da morte de Antônio Tavares.

A morte dele aconteceu no dia 02 de maio de 2000, às margens da BR-277, quando acontecia uma marcha pela reforma agrária, organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. O evento seria em Curitiba e segundo informações do site do movimento, cerca de 50 ônibus foram interceptados pela Polícia Militar do Paraná, momento em que policiais teriam atirado em algumas pessoas que desceram do ônibus. Cerca de 180 pessoas ficaram feridas nessa situação e Antônio Tavares Pereira faleceu horas depois no hospital, após ser atingido no abdômen.

Manifestações neste local, para relembrar a data, acontecem também porque o caso acabou sendo arquivado e ninguém foi responsabilizado. A Polícia Rodoviária Federal esteve acompanhando o movimento para evitar acidentes na rodovia.