VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Sábado | 24 de Outubro de 2020 06:15
Sábado | 24 de Outubro de 2020 06:15
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

A guerra que o brasileiro está perdendo

O brasileiro continua imprudente ao volante, principalmente, nas estradas. Subiu de oito para 11 o número de mortos em rodovias federais no Paraná durante os feriados de Carnaval

Por: Por Rubens Recalcatti | Divulgação de atividade parlamentar - conteúdo pago

O brasileiro continua imprudente ao volante, principalmente, nas estradas. Subiu de oito para 11 o número de mortos em rodovias federais no Paraná durante os feriados de Carnaval, da sexta à Quarta-Feira de Cinzas, de acordo com dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal. Os motivos são sempre os mesmos: excesso de velocidade, desatenção, desobediência à sinalização e ingestão de bebidas alcoólicas.

O triste é constatar que o álcool continua no topo das causas dos acidentes, apesar de todas as campanhas e trabalhos de conscientização realizados nos últimos anos. A estatística da PRF mostra que foram detidas 12 pessoas de um total de 144 motoristas parados em rodovias federais sob efeito de bebidas alcoólicas. O número é assustador se constatarmos que foi registrado um caso de embriaguez ao volante a cada uma hora.

A PRF informa ainda que, além das 11 mortes, os 137 acidentes registrados nas rodovias resultaram em 164 pessoas feridas, sendo que a maior parte necessitou de atendimentos hospitalares. O levantamento apontou que quatro mortes ocorreram por excesso de velocidade e sete em pista molhada em função das fortes chuvas no feriadão.

Outros números da Operação Carnaval de 2020: 608 motoristas foram multados por ultrapassagens proibidas; 108 crianças eram transportadas sem cadeirinha, bebê-conforto ou assento de elevação; 452 motoristas ou passageiros não utilizavam o cinto de segurança; 527 veículos recolhidos aos pátios da instituição, por diferentes irregularidades; e 15 carros furtados ou roubados foram recuperados.

Os municípios que registram os acidentes com mortes foram São José dos Pinhais, Chopinzinho, Jandaia do Sul, Medianeira, Londrina, Lapa, Tibagi e Ventania. O acidente mais grave ocorreu na BR-376, na região da Lapa, onde um caminhão se chocou com um carro de passeio, provocando a morte de três pessoas de uma mesma família que estavam no veículo menor. O motorista do caminhão sofreu ferimentos graves.

O pior é constatar que a imprudência e a embriaguez continuam matando. No domingo, uma mulher morreu e um homem ficou gravemente ferido após tentarem trafegar numa motocicleta entre os veículos num congestionamento na BR-376, em São José dos Pinhais. Ele bateu na traseira de um veículo, a moto tombou na outra pista e o casal foi atropelado por uma caminhão que vinha no sentido contrário.

Na segunda-feira, outro grave acidente entre um Fiat Uno e um caminhão deixou cinco mortos na PR-427, no município de Porto Amazonas, próximo à RMC. Com o forte impacto, os veículos pegaram fogo matando todos os ocupantes do carro. Os números nacionais de acidentes e mortes em rodovias são assustadores e superam os números de muitas guerras. Infelizmente, o “inimigo” está vencendo.

Deputado Delegado Recalcatti
 

dep.delegadorecalcatti@gmail.com
https://www.instagram.com/delegadorubensrecalcatti/
https://www.facebook.com/DelegadoRecalcatti/
https://www.recalcatti.com.br/



 

1363 visitas






Sua Opinião