VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 09:05
Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 09:05
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Só o trabalhador que não vê a cor de todo este dinheiro

Que maravilha seria um aumento de mais de R$ 5 mil por mês no salário. Aumento? A grande maioria da po­pulação sequer sabe o que é ganhar próximo disso para sustentar a família

Por: Redação

Que maravilha seria um aumento de mais de R$ 5 mil por mês no salário. Aumento? A grande maioria da po­pulação sequer sabe o que é ganhar próximo disso para sustentar a família, isso porque metade da população do País vive com menos de um salário mínimo, segundo le­vantamento do IBGE.

Em contrapartida, o Senado aprovou o reajuste de salário de ministros do Supremo Tribunal Federal. Agora resta saber se o presidente Michel Temer vai sancionar a proposta ou vetar. Parece se tratar mais de um jogo po­lítico para prejudicar o próximo governo e engessar para inibir investimentos, ao invés de realmente pensarem na população. Atualmente recebem um salário de R$ 33,7 mil, o qual subiria para R$ 39,2 mil e provocaria um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, possivelmen­te também sobre os parlamentares e presidente da Re­pública. Bilhões e bilhões que deixariam de ser investidos no País para pagar esse inflado salário. E Estados que já estão quebrados encontrariam ainda mais dificuldade.

Esses recursos saem do caixa do governo para re­alizar investimento e quanto menos repasse, menos di­nheiro o Executivo tem. A preocupação também já é do governador eleito Ratinho Junior, que vai sofrer a pressão dos servidores por aumento, enquanto precisa enxugar a máquina para poder investir e colocar em prática seu Plano de Governo.

A aprovação parece ser mais uma provocação po­lítica e mais uma vez quem paga é o povo. Uma grande facilidade em gastar o dinheiro que tem sido pago em im­postos com tanta dificuldade pelos trabalhadores e em­presários que movimentam esse País.

Sem falar nos milhões facilmente gastos na política. Foram impugnados mais de mil candidatos que terão que devolver cerca de R$ 38,7 milhões de recursos de cam­panha, de fundo eleitoral e doações oficiais. Somente ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram destinados R$ 20 milhões deste valor e a campanha declarou ter gastado R$ 19,7 milhões. É muito dinheiro! Como con­seguem gastar tanto recurso desta forma, em tão pouco tempo, frente à atual realidade?

Jair Bolsonaro mostrou que é possível fazer cam­panha gastando pouco. Foi eleito gastando vinte vezes menos que o candidato Fernando Haddad. As despesas do PT superaram R$ 34 milhões, já Bolsonaro não che­gou a R$ 2 milhões. Mesmo assim, Bolsonaro foi eleito com 55,13% dos votos válidos e espera-se que se siga o exemplo de uma campanha sem utilizar recursos que poderiam ser utilizados para outros fins, em prol da popu­lação. Nesta última eleição parece ter dado início a uma nova mentalidade política, com grande renovação. Vamos acompanhar atentos as mudanças.

13197 visitas






Sua Opinião



  • Por Leandro - 22 Novembro 2018 | 19h50min

    bom eu acho q o povo do brasil são muito sossegado por que se o povo umi forças pode tudo mais em conto uns protesta outros so crítica