VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Domingo | 25 de Outubro de 2020 16:20
Domingo | 25 de Outubro de 2020 16:20
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quando a dor e o desespero dão espaço para a corrupção

A corrupção é o grande câncer na cultura brasileira e atinge vários órgãos que tornam cada dia mais o sistema debilitante

Por: Redação

Na última semana a população campo-larguense levou um choque ao ver o nome de um dos hospitais mais tra­dicionais da cidade envolvido em uma investigação que partiu da Promotoria de Campo Largo, proveniente de denúncias feitas por pacientes que pagavam uma quantia x para que pudessem receber tratamento adequado. pelo Sistema Único de Saúde.

Não, isso não é um problema exclusivo de Campo Largo, os desvios e cobranças ilícitas acontecem por todo o país, basta realizar uma busca rápida na internet para ter conhecimento dessas situações. Isso nos mostra o quão grave anda a saúde brasileira; literalmente, como muitos dizem, respirando por aparelhos.

O fato é que quem tem dor tem pressa, e arranja um jeito de buscar atendimento rápido ou quase imediato - mesmo que seja usando esses métodos. O problema é que esse tipo de atitude acaba se mostrando presente em várias outras áreas que norteiam a construção da nossa sociedade, como Segurança Pública, quando há corrupção ao dar dinheiro em uma blitz, Educação, com a compra de vagas nas universidades, entre outros.

É lamentável ver que a corrupção ainda está intrín­seca à cultura brasileira, quando vemos os esforços que órgãos estão fazendo para derrubarem estes esquemas.

Pior ainda é perceber que muitas vezes pessoas sem condições financeiras acabam se submetendo a esses esquemas para aliviar suas dores ou as dores de familia­res próximos. Ao mesmo tempo, é pensar naqueles que podem ter perecido por esperarem meses nas filas por uma consulta, semanas por um exame ou por cirurgias, sessões de tratamentos, tais como Fisioterapia, Fonoau­diologia, Psicologia...

Outro ponto que podemos perceber ao refletir sobre este assunto é a desvalorização dos profissionais da área da Saúde, que é uma realidade. A motivação do trabalho vem também receber um bom salário e boas condições para que ele seja executado. Claro, há casos e casos, não podemos generalizar que todos ganham mal, mas é uma realidade existente e que assola o país.

No final, não é possível apontar de quem é a culpa, porque não estamos na posição de juízes. O que nos resta é entregar nas mãos da Justiça e acreditar que o melhor será feito em benefício desta cidade. Nós, na posição de imprensa atuante e que cobra respostas e soluções para problemas que complicam a vida dos campo-larguenses, iremos acompanhar de perto tudo o que está acontecen­do, não deixando que esse assunto morra na praia.

13820 visitas






Sua Opinião