VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Sexta-feira | 25 de Setembro de 2020 19:38
Sexta-feira | 25 de Setembro de 2020 19:38
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Preservação da natureza é responsabilidade de todos nós

Não é somente quando aparecem notícias mostrando a derrubada de árvores que devemos nos pronunciar em favor da natureza.

Por: Redação

Não é somente quando aparecem notícias mostrando a derrubada de árvores que devemos nos pronunciar em favor da natureza. Em situações simples, no dia-a-dia, com a mudança de hábitos, já conseguimos ajudar muito o local que vivemos. Há alguns dias, na internet acabou viralizando a notícia da derrubada de Pinheiros do Paraná dentro do nosso município, árvore símbolo do nosso estado e da nossa cidade, representada inclusive na nossa bandeira, para a passagem de uma linha de transmissão de energia elétrica. Muitos proclamaram em alto e bom som diante da situação. As imagens dos vídeos realmente são bem chocantes.

Mas, essas pessoas também se indignam com o lixo jogado nos terrenos baldios? Infelizmente há muito com o que precisamos nos posicionar. Já recebemos tantas reclamações de lixo que perdemos as contas, inclusive de animais mortos lançados com restos de construção e móveis velhos. O desrespeito aqui é multiplicado, pois não considera o animal, nem o espaço natural e da vizinhança. Uniformes doados pela Prefeitura já foram recolhidos de terrenos baldios; cadê a consciência ecológica da reutilização, sustentabilidade? Até hoje nos perguntamos o porquê de uma atitude como essa. Também registramos aqui as constantes queimadas que são enviadas para nós. Fazer queimadas de lixo ou de terrenos também são crimes ambientais, passíveis de multas bem altas, além, é lógico, da devastação, prejuízo para o solo. O que dizer, então, do maltrato aos animais, do abandono, da comida com chumbinho dado aos bichinhos, que ainda acontece Campo Largo adentro? Isso é falta de amor à natureza, de respeito pelo ser vivo.

A água merece sua atenção. Estamos em meio a uma crise hídrica, sem precedentes na história do Paraná, mas ainda há pessoas que estão desperdiçando, lavando carros, calçadas, regando hortas... É preciso denunciar situações como essas, pois o gasto de hoje pode representar um dia ou mais sem água amanhã. A própria pandemia está nos mostrando como diminuir o ritmo é a melhor alternativa para conseguir uma vida com qualidade um pouco melhor. Busque os vídeos de animais “invadindo” as ruas das cidades que estavam vazias durante o isolamento social.

Não é querer anular as lutas que muitas instituições sérias têm, de pessoas que levam uma vida coerente com o que pregam, na luta contra a intervenção ecológica considerada por muitos como agressiva. Mas é querer abrir os olhos para a realidade que estamos vivendo, mesmo que na nossa cidade, o verde, aparentemente, seja um pouco mais respeitado. Atitudes simples fazem a diferença e mostram nossa consciência. São mudanças de hábitos - como separar o lixo, fazer o descarte correto, economizar luz e água, consumir com consciência - que já podem impactar positivamente em toda a nossa vida, afinal, como diz Lao Tze, “rico é aquele que sabe ter o suficiente”.

845 visitas






Sua Opinião