VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quarta-feira | 21 de Outubro de 2020 15:46
Quarta-feira | 21 de Outubro de 2020 15:46
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Preços nas alturas aperta o fim de ano

Final de ano é sempre um momento em que há um dinheiro a mais no bolso, justamente por causa do recebimento do 13º salário. Mas será que em 2019 vai sobrar mais dinheiro para o trabalhador gastar? 

Por: Redação
Final de ano é sempre um momento em que há um dinheiro a mais no bolso, justamente por causa do recebimento do 13º salário. Mas será que em 2019 vai sobrar mais dinheiro para o trabalhador gastar? O preço elevado dos alimentos acaba fazendo grande parte das pessoas pensarem duas vezes antes de chamar família e amigos para as tradicionais confraternizações . 
Nas últimas semanas, por exemplo, o preço da carne disparou, diminuindo os churrascos de final de semana. Aquelas carnes nobres dão espaço para os filés com preços mais acessíveis, para as linguicinhas e frango, que devem encher mais a barriga do consumidor. Os empresários do setor já mostram preocupação com a disparada de preços. O preço chega a subir até duas vezes na semana para as empresas e temem principalmente como será o mês de dezembro, pois já dá sinais que os aumentos irão assustar a todos. Por enquanto, eles não repassaram todo o custo ao cliente, mas logo não dará mais para segurar.
As comemorações de fim de ano, especialmente feita por empresas, também terão um sabor um pouco mais salgado e reunir o pessoal para outras modalidades de comemoração podem até ser cogitadas. Não deixam de acontecer, mas de forma mais enxuta comparada há alguns anos.
Próximo de receber a primeira parcela do décimo, muitos se programam para pagar dívidas em atraso, mas já pensando em adquirir os primeiros presentes de Natal, garantir os produtos da ceia tanto do dia 25, como do dia 01, pois sabe-se que próximo da data os preços normalmente tendem a disparar, seja dentro dos açougues, mercados, como também nas casas de frutas. Como o gasto com as frutas é praticamente inevitável, sobra garantir o que pode ser estocado por enquanto. 
Para brigar com os preços, parece que Campo Largo terá novidades para o ano que vem, com investimento de grandes redes atacadistas. Parece já ter negociações avançadas para começarem a operar na cidade. A modalidade anima o cidadão, que muitas vezes já viaja para outros municípios para fazerem suas compras. Por comprarem em maiores quantidades, a briga de preços é bem competitiva. Em épocas de crise, o consumidor vai atrás do centavo mais barato!
 
5374 visitas






Sua Opinião