VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quarta-feira | 21 de Outubro de 2020 16:39
Quarta-feira | 21 de Outubro de 2020 16:39
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Estar informado é o melhor caminho para a prevenção

A humanidade vive um momento de incertezas, desde que o Coronavírus começou a se manifestar em mais de 160 países, muito além da China, onde foi constatado o primeiro foco de contaminação.

Por: Redação

A humanidade vive um momento de incertezas, desde que o Coronavírus começou a se manifestar em mais de 160 países, muito além da China, onde foi constatado o primeiro foco de contaminação. Todos os dias, milhares de pessoas são diagnosticadas com a doença - são mais de 207 mil casos confirmados no mundo. A grande maioria fica curada, mas também recebemos informações de quase nove mil mortes, desde crianças até os idosos (grupos mais atingido).

Em todo o Brasil - segundo o IBGE - são 210,1 milhões de brasileiros - 428 casos foram confirmados pelas Secretarias de Saúde dos estados até quarta-feira (18) e foram contabilizadas quatro mortes em São Paulo e duas no Rio de Janeiro. O número de casos suspeitos passa de 11 mil. Muita gente decidiu ir aos estabelecimentos comerciais para garantir alimentos, produtos de limpeza e especialmente álcool em gel. Por outro lado, há críticas do exagero, pessoas que acreditam que não há necessidade de realizar paralisações gerais ou medidas tão drásticas quanto as que estamos vendo diariamente. Porém, tanto a sensação de pânico, quanto de total indiferença são arriscadas neste momento.

O pânico pode tornar tudo uma guerra de sobrevivência, fazendo com que se acabem estoques de álcool em gel em poucas horas, como vimos na nossa própria cidade. De que adianta uma pessoa protegida, se dez ao seu redor não estão? A saúde neste momento deve ser pensada como um coletivo. E a indiferença pode tornar a transmissão ainda mais evidente, agravando o quadro da doença no Brasil. Assim como tudo na vida, o equilíbrio é fundamental e a consciência deve ser sua melhor amiga. Cuidado ao espalhar informações das quais não tem certeza, pois a desinformação é o combustível que ajuda a disseminar o que é prejudicial.  Neste momento é muito difícil acompanhar a cada segundo as novas descobertas e os novos casos, mas sabendo as medidas de prevenção “de cor e salteado”, conscientizando as pessoas próximas, você já sai na frente. Não há outro caminho senão esse.

Existe uma grande preocupação também com a Economia e os reflexos que isso pode gerar nos próximos meses. Com o dólar acima dos R$ 5, em breve, produtos como a gasolina, trigo e até remédios, que sofrem influência direta da moeda estrangeira poderão estar com preços bem mais altos, em poucas semanas, às vezes dias.

Embora uma pandemia aparente deixar um rastro de destruição por onde passa, no meio das trevas é sempre possível enxergar um raio de luz, que nos deixa confiantes em seguir em frente. As boas notícias estão em saber que medidas simples podem combater a expansão do vírus, tão práticas como lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel, evitar contato e locais onde aconteçam aglomerações de pessoas e permanecer um tempo a mais com a sua família, que mora na mesma casa que você. É também um momento para se aproximar destas pessoas, já que durante o dia-a-dia quase nunca temos tempo.

Outra informação positiva é que, apesar do medo do desconhecido, grande maioria dos casos da doença - cerca de 80% - são manifestações leves e há índices que mostram muito mais curas do que mortes. As crianças quase não sofrem com a doença e há um avanço nas pesquisas científicas, que sempre acabam retornando em benefícios para a população. Então, cuide-se, proteja o seu próximo e principalmente não deixe o medo tomar conta da sua mente!

1065 visitas






Sua Opinião