VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:41
Quinta-feira | 22 de Outubro de 2020 09:41
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Aulas presenciais ainda não têm data para retorno, afirma secretária

Uma das perguntas mais feitas pelos pais de alunos das redes públicas e particulares é quanto ao retorno das aulas, quando e como ela irá acontecer.

Por: Caroline Paulart

Uma das perguntas mais feitas pelos pais de alunos das redes públicas e particulares é quanto ao retorno das aulas, quando e como ela irá acontecer. Em Campo Largo, as aulas estão paralisadas desde a metade de março por conta da pandemia de Covid-19, ou seja, são mais de cinco meses sem alunos indo para a escola, porém, as atividades continuam de maneira remota, atendendo mais de 14 mil alunos da rede municipal de ensino.

A Folha conversou com a secretária de Educação de Campo Largo, Dorotéa Stoco, que foi bastante incisiva na afirmação que ainda não existe uma data prevista para o retorno das aulas presenciais. “Foi criada uma comissão para estudar as viabilidades de retorno ou não.

Para que o retorno aconteça, precisa que o Estado do Paraná faça um decreto liberando as aulas presenciais e isso não aconteceu ainda. As aulas só irão voltar com esse decreto, sem ele as aulas continuam remotas. Nós estamos encaminhando documentos para os pais preencherem, na modalidade de pesquisa, para que a hora que o Estado liberar as aulas presenciais nós tenhamos clareza do que os pais dos nossos alunos querem. Por isso, reafirmo, não tem data para retorno das aulas presenciais.”

Mesmo com o decreto emitido pela Secretaria Estadual de Educação do Paraná, crianças e profissionais que tenham algum problema de saúde, comorbidade ou pertençam ao grupo de risco não poderão voltar às escolas e continuarão trabalhando e estudando de maneira remota e a Educação passará a funcionar de maneira híbrida. Essas decisões são válidas para escolas públicas e particulares.

A secretária enfatiza ainda que neste momento os pais e responsáveis precisam participar ainda mais ativamente do processo educacional dos seus filhos. “Sabemos que é difícil, há muitos desafios, tanto por parte da escola, como também das famílias, mas esse momento pede uma atenção especial na educação das nossas crianças. Os professores estão sendo fundamentais na caminhada pedagógica, usando os meios tecnológicos possíveis para conseguir contatos com as famílias, seja por e-mail, WhatsApp, ligações de vídeo e por telefone, entregando o material impresso. O retorno dado pela família tem sido muito positivo”, ressalta.

Quando esse retorno não acontece, as próprias instituições escolares se organizam com as associações de pais, mestres e funcionários e acionam a Secretaria de Educação, que disponibilizam automóveis da Prefeitura para a visitação das famílias. As atividades devem ser retornadas às escolas ou CMEIs, pois são elas que irão validar o ano letivo de 2020, para manter a conexão com a escola e cumprir as 800 horas de atividades, que equivalem aos 200 dias letivos.
Dorotéa relembra ainda que todo o processo de ensino remoto está respaudado em Leis Federais, que norteiam a Educação. O ano letivo está previsto para finalizar em 22 de dezembro de 2020, com retorno em fevereiro de 2021, ainda sem definições sobre o formato das aulas.

Matrículas e cadastros on-line
De maneira inédita, os cadastros, matrículas e rematrículas para o ano letivo de 2021 serão feitos on-line e devem acontecer no mês de novembro, porém o município depende ainda de um sistema on-line que será elaborado pela SEED-PR. “Tendo essa liberação de sistema, nós iremos nos organizar e enviaremos as instruções aos pais pelas escolas e CMEIs”, finaliza.

1787 visitas






Sua Opinião