VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 08:50
Quarta-feira | 28 de Outubro de 2020 08:50
VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 15º | 25º

Recordar é Viver

Em 1972, a Liga Campo-larguense que tinha como seu presidente Sr. Adalberto Antonio Cescato (saudosa memória) patrocinou e organizou o Campeonato Regional em sua 22ª Edição, em duas categorias: titulares e aspirantes

Por: Lauro

Em 1972, a Liga Campo-larguense que tinha como seu presidente Sr. Adalberto Antonio Cescato (saudosa memória) patrocinou e organizou o Campeonato Regional em sua 22ª Edição, em duas categorias: titulares e aspirantes. O gran­de campeão entre os titulares foi o famoso Leão da Baixada, o Fanático F.C., que tinha como seu presidente Alcebíades Spréia (Bide), técnico Manéquinho e massagista Felipe Mazul.

Foram oito as equipes participantes: Pindorama F.C., Fa­nático F.C. Ypiranga F.C., G.E. Operário, União Ferraria E.C., Internacional E.C., C.A. Renascença E.C. 21 de Abril.

No dia da entrega das merecidas faixas, no então Está­dio dos Eucaliptos (que deixou uma grande saudade), foi ti­rada a foto que hoje ilustra e deu origem a esta matéria e pertence ao álbum de recordações do ex-atleta e grande des­portista Lauro Antoniassi (Laurinho).

Estão em pé Manoel Pedro Vidal (Manequinho, de sau­dosa memória), Pedro Antoniassi (Pedroca), Orlando Anto­niassi (Nenão, de saudosa memória), Ari Moro (de saudosa memória), Marcos Kaminski (Katalinski, de saudosa memó­ria), Gatcho (Algacir Vitorio Meroto), Charrão, Zuca Grosman, Alcebíades Spréa (Bidê) e Felipe Mazul (de saudosa memó­ria). Agachados estão Ojair Marcon (Prainha), Miltinho de Oli­veira Costa, Ismael Martins, João Maria Portes, Laurinho, Djair (de saudosa memória), Djalma Perussolo, Sérgio Mar­zani (Zequinha) e Altivir Ferreira dos Santos (Bentevi, de sau­dosa memória).

Além das faixas para todos aos atletas participantes do presidente Bide, do técnico Manequinho e do massagista Fe­lipe, o Fanático recebeu o troféu que está na foto e faz parte da galeria das conquistas em sua sala de troféus, junto ao Es­tádio Angelo Antonio Cavalli.

De todos que estão nesta foto vivem Pedroca, Gatcho, Charão, Zuca, Bide, Ojair, Miltinho, Ismael, João Maria, Lau­rinho, Djalma e Zéquinha, que ao verem e lerem esta maté­ria irão sentir uma grande saudade do timão Tricolor em 1972 e dos falecidos Manequinho, Nenão, Ari Moro, Marcos, Kata­linski, Djair e Bentivi seus familiares irão sentir uma sauda­de ainda maior.

Em agradecimento muito especial ao Lauro Antoniassi pelo empréstimo da foto.

4694 visitas






Sua Opinião