Sabado às 15 de Junho de 2024 às 07:01:45
Opinião

Solidariedade e ensinamentos para o futuro

Nos últimos dias, presenciamos um dos acontecimentos mais marcantes e tristes da história do Brasil.

Solidariedade e ensinamentos para o futuro

Nos últimos dias, presenciamos um dos acontecimentos mais marcantes e tristes da história do Brasil. Ver as águas devastando o belo estado do Rio Grande do Sul comoveu desde a pessoa mais empática até aquele que aparenta não se deixar levar pelos sentimentos. Isso motivou a ficar em evidência uma das características mais marcantes do povo brasileiro – e campo-larguense: a solidariedade. Um verdadeiro mutirão de ajuda se formou, unindo pessoas de todos os cantos do país em um gesto comovente de compaixão e de Campo Largo saíram voluntários para atuar na região, de coração aberto e braços fortes, que estão dando apoio àqueles que tanto precisam.

Doações em dinheiro, alimentos, água, roupas, roupas de cama e banho, colchões, itens de higiene pessoal, ração, brinquedos e tantas outras inundaram os pontos de coleta em Campo Largo. Chegar no Centro da Juventude, ir nas igrejas, estabelecimentos comerciais, Corpo de Bombeiro e ver tamanha movimentação é de transbordar emoção pelos olhos. Junto a esse auxílio maravilhoso, a energia e as mensagens de força e esperança para os gaúchos também são capazes de gerar conforto.

Há muito chão a ser caminhado pela frente e os gaúchos ainda precisarão de muito apoio de toda a sociedade brasileira. Hoje, 90% do estado foi atingido e 151 pessoas entraram em óbito em decorrência das chuvas – até o fechamento desta edição. Há aquela dúvida que paira no ar: “é seguro voltar para casa?”, “isso pode voltar a acontecer?”. Já é um fato, noticiado pela grande mídia de que pequenas cidades provavelmente ficarão desertas e o pesquisador, que já havia alertado a possibilidade de uma grande enchente como essa atingir o estado, avisou que cidades inteiras precisariam “mudar de lugar”.

Além de, em algumas circunstâncias, não poderem voltar para seus lares, há milhares de gaúchos que não têm empregos para voltar. A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) divulgou que, até o último dia 13, nove a cada dez indústrias do estado estão em cidades atingidas por chuvas e alagamentos. Muito apoio ainda deverá ser prestado a essas pessoas, que enfrentarão muitos desafios pela frente. Cenas e situações como essas não poderão ser esquecidas. Com trabalho árduo, união e perseverança, o Rio Grande do Sul se reerguerá e reconstruirá o que foi perdido.

Da mesma forma, é preciso também refletir sobre a importância da resiliência, a capacidade de antever situações como essas, mas também sobre como agir, adaptar e se reerguer diante das adversidades. O Brasil é um país vasto e diverso, onde cada região enfrenta desafios singulares e que exigem soluções abrangentes. Nesse contexto, a estruturação completa dos estados e cidades, aliada ao apoio robusto da União, torna-se crucial para o desenvolvimento sustentável e a equidade em todo o território nacional. Fortalecer as cidades e estados, oferecendo uma boa infraestrutura é o primeiro passo para dar mais segurança e qualidade de vida para a população que vive ali.